(Vicky Cristina Barcelona, ESP/EUA, 2008)

Comédia

Direção: Woody Allen
Elenco: Rebecca Hall, Scarlett Johansson, Penélope Cruz, Javier Bardem, Chris Messina, Patricia Clarkson, Kevin Dunn
Roteiro: Woody Allen
Duração: 96 min.
Minha nota: 8/10

Bom, para começar eu sou uma fã incondicional de Woody Allen. Para mim, ninguém escreve um roteiro tão bem quanto ele, por mais que tentem. Então, como era de se esperar, minha curiosidade para conferir o novo Vicky Cristina Barcelona estava quase no limite máximo permitido. Hoje, finalmente, pude conferir o filme.

Duas amigas completamente diferentes uma da outra vão passar as férias de verão em Barcelona, na casa da prima de uma delas. Lá, depois dos passeios turísticos, conhecem um pintor bonitão e sem papas na língua que as convence a passar um final de semana em uma cidade próxima.

O problema é que ele ainda nutre uma paixão mal resolvida com a ex-mulher, que é completamente pirada.

Confesso que, em um primeiro momento, achei que Allen estava perdendo a mão e deixando o ritmo do filme mais lento do que deveria mas, de repente, ele o recuperava e, pouco tempo depois, perdia de novo. A oscilação me deixou frustrada, mas só até eu perceber que era parte da história.

Genialmente, para demonstrar o que é uma paixão, as coisas começam animadas e vão ficando repetitivas, meio enjoativas e sem graça. Mas se alguma coisa nova acontece, tudo volta ao primeiro estado. Na minha interpretação, o ritmo do filme representa como as coisas são vividas pela personagem Cristina, que tem um problema sério de vício pela paixão.

A trilha sonora, composta por músicas bem espanholas e guitarras ciganas é, como sempre, sensacional. Assim como a fotografia do filme, do espanhol Javier Aguirresarobe, conhecido por seu trabalho em Mar Adentro, Os Outros e Fale Com Ela.

Os atores estão ótimos e, sem nenhuma dúvida, Penélope Cruz merece todos os elogios que anda recebendo e mais alguns. Ela está fantástica e toma conta da cena. Rebecca Hall, menos conhecida, foi uma boa surpresa e está ótima como a contida Vicky. Bardem está excelente e lindo e Johansson não compromete.

Um filme descontraído e interessante. Bom para ver quando as coisas não vão bem, ou quando vão bem demais.

Alguns podem ficar incomodados com essa história do ritmo, mas nada que vá atrapalhar o filme.

Um Grande Momento
Maria Elena surtando na cozinha.

Logo-Oscar1Oscar 2009
Melhor Atriz Coadjuvante (Penélope Cruz)



Links

Site Oficial

Imdb


FIC Brasília 2008