(Still Life, GBR/ITA, 2013)

Drama
Direção: Uberto Pasolini
Elenco: Eddie Marsan, Joanne Froggatt, Karen Drury, Andrew Buchan
Roteiro: Uberto Pasolini
Duração: 92 min.
Nota: 8 ★★★★★★★★☆☆

John May leva uma vida sistemática e sem nenhuma graça. Há mais de 20 anos, seu trabalho é encontrar parentes de pessoas solitárias que acabaram de morrer. O respeito pelos falecidos, que são enterrados de acordo com suas indicações religiosas, com funerais personalizados, embora presenciados por ninguém além dele, demonstraa dedicação deste homem simples, que não tem mais nada para fazer da vida.

Em seu último caso, May encontra uma realidade diferente e começa a encarar a vida de uma outra forma. Como se descobrisse que há também coisas interessantes no mundo dos vivos.

Simples em sua estrutura, Uma Vida Comum não pretende ir muito além de contar uma boa história. Fortemente influenciado pela atuação de Eddie Marson como o inexpressivo e apático servidor público, o resultado é positivo. A vontade de seguir May em sua jornada surge logo nos primeiros momentos do filme. E sorrisos acompanham cada uma das mundaças de sua vida.

Ciente do magnetismo de seu protagonista e de seu ator principal, o diretor confia o filme à atuação e consegue ser preciso ao explorar e transmitir a solidão que impera no longa. A direção de arte, de Lisa Hall (Malice in Wonderland), é fundamental para isso, assim como a sempre cinza capital inglesa.

Um filme curioso, que talvez padeça de alguma presivibilidade, mas que transmite sua simples mensagem de maneira tão despretensiosa e interessante que é impossível não se envolver.

Um Grande Momento:
A pata! A pata!

Links

No IMDb