(Pretty Woman, EUA, 1990)

Comédia/Romance

Direção: Garry Marshall

Elenco: Richard Gere, Julia Roberts, Jason Alexander, Hector Elizondo, Laura San Giacomo

Roteiro: J. L. Lawton

Duração: 119 min.

A comédia-romântica foi muito popular no final dos anos 50 e no começo dos anos 60, mas depois deu uma desaparecida. Foi o filme Uma Linda Mulher, com Julia Roberts e Richard Gere que fez o gênero voltar com força total às preferências da audiência (principalmente a feminina).

O filme é uma adaptação do conto de fadas Cinderela. Sem madrasta má ou irmãs malévolas, a gata borralheira é uma prostituta de rua que conhece o seu príncipe em uma dessas movimentadas avenidas. Os dois se aproximam, se apaixonam, mas ela é desajeitada, sem modos, estourada e ele é um gentleman, fino, educado e, principalmente, rico. É essa diferença entre os dois que faz o filme funcionar.

O filme tem seqüências divertidas e reintroduz elementos que não estavam tão em voga, como o clipe musical (aquela hora em que a mocinha e o mocinho estão fazendo alguma coisa juntos durante uma música inteirinha). Os figurinos são maravilhosos e o carro do Richard Gere também.

O filme foi grande sucesso de bilheteria e parceria dos atores voltou a se repetir no menos famoso Noiva em Fuga.

Eu, particularmente, não sou muito fã de Roberts e nem do Gere, mas chorei no filme como todas as mulheres que estavam na mesma sessão que eu. Recomendo, então, por ser o percursor de tantos filmes bonitinhos que vieram depois e que fizeram e continuam fazendo tanta gente suspirar.

Um Grande Momento

Julia Roberts na banheira, tanto na hora da “terapia”, como cantando Kiss.

Prêmios e indicações (as categorias premiadas estão em negrito)

Oscar: Atriz (Julia Roberts)

BAFTA: Filme, Roteiro Original, Atriz (Julia Roberts), Figurino

César: Filme Estrangeiro

Globo de Ouro: Filme de Comédia/Musical, Atriz de Comédia/Musical (Julia Roberts), Ator de Comédia/Musical (Richard Gere), Ator Coadjuvante (Hector Elizondo)