(Sob Pressão, BRA, 2016)
Drama
Direção: Andrucha Waddington
Elenco: Júlio Andrade, Stepan Nercessian, Andrea Beltrão, Ícaro Silva, Thelmo Fernandes, Marjorie Estiano, Álamo Facó
Roteiro: Renato Fagundes, Leandro Assis
Duração: 90 min.
Nota: 7 ★★★★★★★☆☆☆

O novo filme de Andrucha Waddington, Sob Pressão, tem tudo para agradar o enorme número de fãs de tramas médicas. Com várias sequências dentro da sala de cirurgia e outras em boxes de pronto socorro, remete a seriados do gênero e não faz feio.

Também pensado como série televisiva, o que fica claro na primeira terça parte do filme, o longa é uma mistura de “Plantão Médico” (“ER” para os mais novos), “Grey’s Anatomy” e “House”, com toques dos seriados documentais de hospital do canal Discovery Home & Health.

Centrado no exausto Dr. Evandro, espécie de House daqui, Sob Pressão acompanha um dia em um hospital público, próximo a uma comunidade no Rio de Janeiro. Chefe da área batizada como unidade vermelha, o médico e sua equipe, com apenas um leito disponível, precisam decidir quem será operado primeiro: um traficante ou um policial.

A trama central, tensa na origem, tem vários elementos e nuances que aumentam a ansiedade, como a constante guerra entre polícia e traficantes e a parca infraestrutura hospitalar brasileira. Além disso, subtramas paralelas, algo muito pertinente em um ambiente de pronto-socorro, justificam o título do filme.

sob-pressao_interno

Weddington consegue trabalhar competentemente a tensão, mantendo-a quase sempre no limite, mas com pontuações e respiros bem executados. Indo além do enredo, cenas de mesa de cirurgia bem produzidas e encenadas acrescentam ao resultado final.

Porém, é impossível não perceber o “efeito picote”, quando cenas ou personagens aleatórios são inseridas à montagem final sem motivo ou explicação. Mal comum em filmes pensados como seriados ou minisséries, tal efeito expõe a dificuldade de adaptação intermedia. Em Sob Pressão, enquanto alguns personagens conseguem ser desenvolvidos a contento, outros são sobrepostos e pouco se sabe sobre sua história. Algumas relações também se dão no susto.

Mas não é nada que atrapalhe muito o que se está vendo com o intuito de se divertir. Com Julio Andrade sensacional no papel de Dr. Evandro, o que os espectadores esperam é a solução de todos os conflitos que se formam durante a construção da trama, seja nas intervenções cirúrgicas ou policiais.

Dentro de uma realidade cheia de exemplares estrangeiros de thiller médico, que deixaram o público nacional especialista no gênero, Sob Pressão chega onde deveria chegar: 90 minutos de tensão e entretenimento garantidos.

Um Grande Momento:
Desmaio.

sob-pressao_poster

Links

No IMDb