(La Misma Luna, MEX/EUA, 2007)

Drama

Direção: Patricia Riggen

Elenco: Adrián Alonso, Kate del Castillo, Eugenio Derbez, Angelina Peláez, Mário Almada, America Ferrera, Isaac Bravo, Guillermo Ríos, María Rojo

Roteiro: Ligiah Villalobos

Duração: 106 min.

Minha nota: 7/10

Garoto fala com a mãe por telefone todos os domingos às dez horas da manhã. Ele está no México, onde mora com sua avó. Ela, em Los Angeles tentando ganhar a vida como imigrante ilegal e trabalhando como empregada doméstica em duas casas diferentes.

Os dois querem estar juntos, mas ela ainda não tem dinheiro suficiente para arranjar os papéis para trazê-lo legalmente e tem medo que ele cruze a fronteira. O que acaba acontecendo.

Mais um filme que trata da entrada ilegal de mexicanos nos Estados Unidos e da exploração dos mesmos. Apesar do enredo batido, o filme ganha muito com a atuação do pequeno Adrian Alonso, mais conhecido como filho do Zorro.

Com sua naturalidade e carisma, Alonso pega o público, põe no bolso e leva para passear. Principalmente depois de seu encontro com Eugenio Derbez, que interpreta um outro ilegal.

Seguindo o mesmo padrão de muitos filmes já feitos, tem aquela cara de coisa industrializada, mas é bonitinho. Um dos maiores problemas é a tendência de apelar para o sentimental e acabar sendo piegas em alguns momentos.

Mas, no final das contas, o longa atinge o seu objetivo e emociona quem o assiste.

Bom para ser visto quando bater aquela vontade de dar uma choradinha.

Próxima sessão no festival: 05/11, às 21h20.

Um Grande Momento

Cantando na cozinha.



Links

Site Oficial

Imdb



FIC Brasília 2008