(An, JPN/FRA/ALE, 2015)

Drama
Direção: Naomi Kawase
Elenco: Kirin Kiki, Masatoshi Nagase, Kyara Uchida, Miyoko Asada, Etsuko Ichihara
Roteiro: Naomi Kawase
Duração: 113 min.
Nota: 7 ★★★★★★★☆☆☆

Naomi Kawase (O Segredo das Águas) tem um jeito muito belo de filmar. Artísticos e envolventes, seus filmes conquistam o público. Apesar de ter as mesmas qualidades, Sabor da Vida é um filme diferente dos outros dirigidos por ela.

O longa-metragem conta a história do gerente de uma loja de doriyaki, um doce tradicional japonês feito como um sanduíche de panquecas recheado com pasta de feijão. Um dia, uma senhora aparece na pequena loja pedindo por emprego e conquista o homem com sua pasta de feijão. Encantado pelo sabor e incentivado por uma freguês frequente, ele a contrata.

A emoção começa ao conhecermos a senhora Tokue e toda a sua gratidão pela vida, seu modo simpático e sempre feliz que é cativante e contagia não só os personagens que com ela interagem, mas todos que assistem ao longa-metragem. É delicioso acompanhar modo como aquela convivência modifica a vida daquelas três pessoas.

Composto por belos quadros, que conseguem extrair a beleza dos planos mais simples e casuais, o filme vai seguindo alternando sentimentos como otimismo e melancolia. As boas atuações do trio central vivido por Kirin Kinki (O Retorno), Masatoshi Nagase (O Pacto) e Kyara Uchida (O Que Eu Mais Desejo) são fundamentais para o resultado positivo, assim como um uso muito preciso da trilha sonora como elemento externo que embala a história contada.

Envolvido e apaixonado pelo que está vendo, o público passa de uma maneira muito interessante pela ignorância e o consequente preconceito que a acompanha. Kawase demonstra que para passar um recado, não é preciso ser apelativo ou negativo ao extremo. Ela consegue expor as misérias de maneira bela e tocante, tendo espaço, inclusive, para casar à narrativa inserções belíssimas de uma espécie de videoarte.

Apesar de toda as qualidades do filme e do envolvimento criado, a trama vai perdendo a força em sua parte final. Ainda interessante, há uma certa ruptura com o ritmo seguido pelo longa até então, o que provoca uma diminuição na emoção sentida.

Mas no todo, Sabor da Vida é tocante, belo e curioso. Uma experiência que vai tocar a alma de todos que se entregarem a ela.

Um Grande Momento:
A visita.

sabor-da-vida_cartaz

Links

No IMDb