(New it Town, EUA, 2009)

Entrar no cinema esperando ver uma grande porcaria geralmente funciona inversamente. Esperamos algo tão ruim que qualquer coisa medíocre já vira, automaticamente, boa. Isso é exatamente o que não acontece com o novo filme da Hebe Camargo, ops, Renée Zellweger nos cinemas.

Entramos no cinema achando que Recém Chegada é ruim e saimos de lá com a certeza de que foi péssimo!

Baseado unicamente na figura esticada e sem expressões da antiga Bridget Jones, o filme também parece ter passado por mais de cem sessões de botox e acaba, inevitavelmente, como o rosto de todas essas mulheres que “morrem com a cara que nascem”: todas são tão iguais que a mais antiga delas poderia cobrar royalties.

Para provar que o filme é igual a muitos outros que já vimos, vou propor uma brincadeira: conto a sinopse e vocês, sem grandes problemas, descobrem qual é o final do filme.

Uma executiva fria e ambiciosa é enviada pela empresa para a fábrica de uma cidade tão fria quanto ela. Sua tarefa é fazer aquelas reestruturações onde um monte de gente perde o emprego e máquinas substituem pessoas.

Em seu caminho está um rude lider sindical, defensor dos trabalhadores. Sem falar nos moradores da cidade que são diferentes do que ela esperava e tornam a tal tarefa tão mais difícil.

E então? Adivinharam o final?

Pois é. Com um tema assim e um desenvolvimento meia-boca, o filme não consegue chegar nem perto de agradar o público. Não é a toa que roncos foram ouvidos na sessão e umas duas pessoas desistiram de chegar ao final.

A pobre Renée também é culpada pelo desinteresse no filme. Como olhar para ou outros elementos de uma cena se existe uma figura tão bizarra nela? Confesso que toda vez que ela aparecia minha atenção era instintivamente conduzida para a pele ao redor dos olhos, sempre brilhate e imóvel. Não é a toa que mereceu uma personagem à comedianda Tracey Ullman.

Para não dizer que tudo é ruim, J.K. Simmons (Juno) e Siobhan Fallon (Violência Gratuita) estão engraçadinhos em seus papéis e a trilha sonora é interessante.

Perda de tempo total! Daqueles que só merecem ser vistos na tv aberta!

Um Grande Momento

Faltou!

Links

Comédia/Romance
Direção: Jonas Elmer
Elenco: Renée Zellweger, Harry Connick Jr., Siobhan Fallon, J. K. Simmons, Mike O’Brien, Frances Conroy, Nancy Drake, Ferron Guerreiro
Roteiro: C. Jay Cox, Ken Rance
Duração: 97 min.
Minha nota: 2/10