Visto no Cinema(Be Kind Rewind, EUA, 2008)

Comédia

Direção: Michel Gondry

Elenco: Jack Black, Mos Def, Danny Glover, Mia Farrow, Melonie Diaz, Irv Gooch, Sigourney Weaver

Roteiro: Michel Gondry

Duração: 102 min.

Minha nota: 7/10

Uma das primeiras providências ao chegar em São Paulo foi conferir Rebobine, Por Favor. Desde a primeira notícia sobre ele, fiquei ansiosa para ver a nova maluquice de Michel Gondry mas, como acontece bastante, o filme estreiou no Rio de Janeiro, em São Paulo e nada de chegar a Brasília.

Um homem desocupado leva um choque e fica magnetizado. Acontece que o seu lugar favorito é a locadora antiga onde seu amigo trabalha. Como a gente já sabe fitas de VHS e magnetismo não se dão muito bem e todo o catálogo da loja é completamente apagado.

Tentado dar um jeito na situação os dois resolvem regravar os filmes eles mesmos e, com poucos recursos, fazem a sua versão de clássicos como Os Caça-Fantasmas, 2001 – Uma Odisséia no Espaço e muitos outros.

A idéia original veio quando Gondry começou a reparar no crescente número de cinemas de rua que não tinham mais público e fechavam suas portas. Uma solução seria fazer com que a comunidade das redondezas dessas salas produzisse os próprios filmes e, em seguida, enchesse o lugar novamente. O projeto não funcionou, mas resultou no longa.

O filme é uma grande brincadeira e é impossível não se divertir com o que vemos na tela. A escolha de Jack Black e Mos Def, que funcionaram muito bem juntos, foi certeira, assim como a presença dos veteranos Danny Glover e Mia Farrow, meio sumidos do cinema. A participaçao de Irv Gooch, coordenador de transportes em vários filme dos anos 90, como Wilson também é muito engraçada.

As melhores partes são, sem dúvida, as gravações dos filmes “suecados” (nome usado no filme para as versões), tanto pelos aparatos utilizados como pelos problemas na gravação.

O roteiro é todo bem amarradinho e a história é excelente, mas por uma ou duas vezes o diretor, que também é o roteirista, deixa-se levar pelo seu apego à imagem e distrai quem assiste ao filme.

Mas o que vemos na tela mexe com nossas lembranças e é, sem dúvida, uma grande demonstração de amor pelo cinema. Vale muito a pena, principalmente se a idéia é ver algo leve e descontraído.

Para quem é de São Paulo outra boa pedida depois do filme é conhecer a exposição Rebobine, Por Favor, que acontece no MIS (Museu da Imagem e do Som). Além de vários cenários, você pode assistir aos filmes “suecados” por lá mesmo. São vários títulos produzidos em grupos que participaram de dois workshops antes das filmagens e que podem ser assistidos no local.

A exposição funciona até o dia 11 de janeiro. O MIS fica na Av. Europa, 158.

Um Grande Momento

O primeiro filme.

Links

Site Oficial

Imdb