( Bug, EUA, 2006)

Suspense

Direção: William Friedkin

Elenco: Ashley Judd, Michael Shannon, Harry Connick Jr., Lynn Collins

Roteiro: Tracy Letts

Duração: 102 min.

Quando peguei o filme pensei estar pegando um daqueles clássicos trash de insetos geneticamente modificados que saem matando toda a população de uma cidade pequena do interior dos Estados Unidos. Não podia estar mais enganada.

O filme conta a história de uma mulher solitária e um estranho que entra em sua vida. O terror que eu esperava não sai nunca da esfera psicológica, o que é muito interessante.

Um enredo muito bom, complementado com as interpretações competente de Judd e esforçada de Shannon, poderia ter tido um resultado melhor do que o apresentado. O filme é cansativo e meio sonolento. Algumas vezes a impressão é de que o diretor, o mesmo de O Exorcista, está perdido e não sabe como continuar ou terminar uma cena.

Outro problema é o desenvolvimento do roteiro, que por algumas vezes, vai por um caminho longo demais para demonstrar coisas banais e acaba, algumas vezes, apelando para aquela bobagem estadunidense já batida.

É um filme interessante, na medida do possível, e deve ser visto sem grandes expectativas.

Um Grande Momento

A teoria.



Prêmios e indicações
(as categorias premiadas estão em negrito)

Cannes: Prêmio FIPRESCI na mostra Quinzena dos Realizadores

Links

Site Oficial