( Nightmares and Dreamscapes: From the Stories of Stephen King, EUA, 2006)Suspense

Direção: Rob Bowman, Mark Haber, Brian Henson, Mika Robe, Mikael Salomon, Sergio Mimica-Gezzan

Elenco: William Hurt, William H. Macy, Tom Berenger, Ron Livingston, Claire Forlani, Kim Delaney, Steven Weber, Jacqueline McKenzie, Marsha Mason, Jeremy Sisto

Roteiro: Stephen King (contos), Peter Filardi, Kim LeMasters, Mike Robe, Lawrence D. Cohen, Alan Sharp, April Smith, Richard Christian Matheson

Duração: 480 min.

Nota: 5/10

Pesadelos e Paisagens Noturnas é uma mini-série produzida e exibida pela TNT, canal de tv paga. As histórias são todas baseadas em contos de Stephen King. Na televisão, eu só consegui assistir a um episódio, o “Crouch End” (ou a Zona Misteriosa, em português), que nem é tão bom assim, mas é interessante. Problemas de horário, porém, não me deixaram ver os outros episódios.

Há um tempo vi que a minha locadora tinha comprado o box, de três dvds, com a mini-série completa. Anotei na minha lista, mas sempre dei prioridade aos filmes. Nessa semana fiz diferente. Deixei pra lá os filmes e peguei dois dvds da mini-série.

Não é nada excelente, mas é muito interessante. É impressionante como King consegue pensar em coisas tão absurdas. Os temas são os mais variados: um Toy Story sangrento, um escritor que invade sua própria obra, um casal em lua-de-mel que viaja interdimensionalmente, um gênio que inventa a cura para a raiva, uma pintura que viaja e um tesouro escondido.

As histórias são muito interessantes e quem conhece a obra de King vai reconhecer logo que aquilo vem de alguma coisa sua. O cara inventa de tudo. Mudando um pouco para literatura, mas mantendo King no assunto, há pouco tempo li Buick 8, um livro sobre um carro que é encontrado em um posto e que engole pessoas e vomita seres de outros planeta. O melhor do livro, porém, está no final, quando ele conta que, em viagem, resolveu ver um rio que passava atrás de um posto de estrada e, após perder o equilíbrio, quase foi parar dentro d’água. Recuperado do susto, começou a imaginar o que as pessoas fariam com seu carro, o que achariam de seu sumiço repentino e acabou por escrever um livro.

Tanta criatividade assim já rendeu muitos frutos para o cinema e para televisão. São baseados em obras dele, filmes como À Espera de um Milagre, O Iluminado, Cemitério Maldito, O Apanhador de Sonhos, A Hora da Zona Morta, O Aprendiz, Eclipse Total, Um Sonho de Liberdade, Louca Obsessão e outros.

Voltando ao seriado, ele foi todo rodado em película e tem uma produção excelente. Os figurino, cenografia e maquiagem são todos muito bons. O único problema mais grave é a trilha sonora, de Jeff Beal, que apesar de boa em um episódio, é chata e até meio cafona nos outros.

Os melhores, para mim, foram os episódios Campo de Batalha, com William Hurt; O Fim da Desordem, com Ron Livingstone, e O Último Caso de Umney, com William H. Macy. Aliás, Macy está ótimo, acho que é a melhor atuação de todas.

Indicado para quem gosta de Stephen King e para quem não perdia um episódio de Além da Imaginação, ou outras produções que misturam um pouco de tudo ao suspense.

Um bom divertimento!

Um Grande Momento

O começo da guerra em Campo de Batalha. É muito inusitada…