(Zach and Miri Make a Porn, EUA, 2008)

Comédia

Direção
: Kevin Smith

Elenco: Seth Rogen, Elizabeth Banks, Craig Robinson, Jason Mewes, Jeff Anderson, Traci Lords, Katie Morgan, Ricky Mabe, Tisha Campbell-Martin, Brandon Routh, Justin Long

Roteiro: Kevin Smith

Duração: 101 min.

Minha nota: 6/10

O que fazer quando não se tem dinheiro para mais nada, o aluguel está atrasado, a água está cortada, a luz também e você precisa usar um latão de óleo para se aquecer dentro do próprio apartamento?

Os amigos Zach e Miriam decidiram resolver o problema fazendo um filme pornô. Depois de selecionar um produtor, um fotógrafo, o elenco, os cenários e o figurino eles começaram a colocar seu plano em prática.

Um filme que brinca com a indústria do cinema pornográfico tinha tudo para funcionar, principalmente se foi dirigido por Kevin Smith, mas “Pagando Bem, Que Mal Tem?” acaba se perdendo em si mesmo ao tentar transformar o que daria uma ótima comédia em um tipo de comédia romântica.

Algumas falas são hilárias, o fofo com vozeirão Seth Rogen está engraçado como sempre e torna o filme mais suportável para aqueles que não gostam de comédias do gênero. Além disso, as participações muito especiais de Tisha Campbell-Martin (“My Wife and Kids”) como a esposa do produtor e de Justin Long (“Ele Não Está Tão a Fim de Você”) como um homossexual são impagáveis e, sem dúvida, merecem ser vistas.

É fácil ver que o filme é um exemplar de Smith, pois tem muita coisa com a cara do cultuado diretor nerd e que são engraçadas só por serem referenciadas. Os dois loosers que se conhecem há um tempão, a participação de Jason Mewers (o eterno Jay) e uma citação mais do que esperada ao clássico dos nerds Guerra nas Estrelas são alguns exemplos

Outro ponto positivo é a química entre Seth Rogen e Elizabeth Banks e a trilha sonora também é ótima, mas o apelo à escatologia e algumas cenas exageradas demais tornam o filme muito irregular e cansa os espectadores.

Parece que, em alguns momentos, Smith é meio displicente com o tempo e não consegue manter seus atores depois que o filme passa da metade. Algumas coisas parecem forçadas demais e outras estão bem deslocadas na trama.

Um daqueles filmes que é muito melhor a gente assistir sem esperar grandes coisas. Dá para passar o tempo e dar algumas boas risadas.

Um Grande Momento

Zach e Miri se olham fixamente ao som de Pixie.

Links