(The Seeker: The Dark is Rising, EUA, 2007)

Fantasia/Aventura

Direção: David L. Cunningham

Elenco: Alexander Ludwig, Ian McShane, Frances Conroy, James Cosmo, Jim Piddock, Amelia Werner, Christopher Eccleston

Roteiro: Susan Cooper (livro), John Hodge

Duração: 94 min.

Ainda me lembro de quando era criança e ficava esperando ansiosamente pelo lançamento do próximo filme dos Trapalhões no cinema. O número de desenhos e filmes voltados para o público infantil era bem inferior ao que vemos hoje.

Eu que tenho filho, quando chegam as férias, tenho títulos diferentes para cada dia da semana. É muito diferente, mas, com certeza, ele adora.

O último filme da nossa lista antes da viagem era Os Seis Signos da Luz. Ele ficou empolgadíssimo com o trailer, já eu previa um estrondoso fracasso.

Um menino, o sétimo filho de um sétimo filho, descobre ser o único capaz de encontrar os seis signos da luz, separados e escondidos no passado, e, assim, combater o domínio das trevas.

A história é interessante, apesar de meio óbvia e batida. O roteiro se perde algumas vezes, mas as cenas de ação, todas emprestadas de títulos maiores como Harry Potter e O Senhor dos Anéis, conseguem segurar a onda.

Algumas passagens são desnecessárias e a trilha sonora não consegue acompanhar o desenvolvimento do tema. Ou está antecipando o que devemos sentir ou some quando deveria estar ali. Os atores, apesar de esforçados, parecem perdidos e os diálogos fracos não ajudam.

De bom o filme tem a história, poucos momentos de suspense e alguns efeitos especiais muito interessantes.

Para aquele dia de não fazer nada e sem preocupações. É bom não ter comido nada antes de ver, porque a ação demora um pouco a começar. Crianças, só as mais velhas ou as que sejam quietinhas e muito pacientes!

Um Grande Momento

A volta pra missa.