Os irmãos Ben e Josh Safdie são os grandes vencedores da sétima edição do festival de cinema independente IndieLisboa. O prêmio pelo filme Traga-me Alecrim (Go Get Some Rosemary) – exibido também na Mostra de São Paulo – foi entregue na cerimônia de encerramento do festival, na Fundação CGD – Culturgest.

Foram dez dias de muitos filmes e mostras especiais, com uma grande participação do público, que escolheu o longa português Through Shadows, de Catarina Mourão, e o curta dinamarquês Cities on Speed: Bogota Change, de Andreas Mol Dalsgaard, como seus favoritos.

Confira a lista dos premiados:

COMPETIÇÃO INTERNACIONAL DE LONGAS-METRAGENS

– Grande Prêmio

Traga-me Alecrim (Go Get Some Rosemary), de Ben Safdie e Josh Safdie (EUA)

– Prêmio Caixa Geral de Depósitos
A Pequenina (La Pivellina), de Tizza Covi e Rainer Frimmel (ITA/AUT)

– Prêmio TOBIS (Melhor filme português)
Guerra Civil, de Pedro Caldas (POR)

– Prêmio AIP/KODAK (Melhor fotografia em um filme português)
Sem Companhia, de João Trabulo (POR) – Direção de fotografia: Miguel Carvalho

– Menção especial pela melhor atuação
Mithat Esmer, em 10 to 11, de Pelin Esmer (TUR)

COMPETIÇÃO INTERNACIONAL DE CURTAS-METRAGENS

– Grande Prêmio
Cocoon, de Till Kleinert e Tom Akileminu (ALE)
La neige cache l’ombre des figuiers, de Samer Najari (CAN)

– Menção especial
La Harde, de Kathy Sebbah (FRA)

– Melhor Curta português
A History of Mutual Respect, de Gabriel Abrantes e Daniel Schmidt (POR)

– Menção especial
Fuera de cuadro, de Márcio Laranjeira (POR)

– Prêmio Restart (Melhor direção em curta português)
Sandro Aguilar, por Voodoo (POR)

– Prêmio Novo Talento FNAC
Carne, de Carlos Conceição (POR)

– Prêmio AIP (Melhor fotografia em curta português):
O Verão, de João Dias (POR) – Direção de fotografia: Daniel Neves

JÚRI ONDA CURTA

– Prêmio RTP 2 Onda Curta
Enterrez nos chiens, de Frédéric Serve (FRA)
Cyclist, de Marc Thuemmler (ALE)

JÚRI FIPRESCI

– Prêmio FIPRESCI
Castro, by Alejo Moguillansky (ARG)

– Menção especial:
Uma Vida Real (Au Voleur), de Sarah Leonor (FRA)

WORLD PULSE

– Prêmio RTP World Pulse
Os Que Chegam (Les Arrivants), de Claudine Bories e Patrice Chagnard (FRA)

– Menção especial
Barbe Bleue, de Jeanne Gailhoustet e Anne Paschetta (FRA)

PRÊMIO ANISTIA INTERNACIONAL

– Prêmio Anistia Internacional
Os Que Chegam (Les Arrivants), de Claudine Bories e Patrice Chagnard (FRA)

– Menção especial
Ilha da Cova da Moura, de Rui Simões (POR)

JÚRI SIGNIS

– Prêmio SIGNIS (Melhor filme português)
Pelas Sombras, de Catarina Mourão (POR)

– Menção especial:
Nenhum Nome, de Gonçalo Waddington (POR)

ESCOLHA DO PÚBLICO

– Prêmio Johnnie Walker (Melhor longa)
Pelas Sombras, de Catarina Mourão (POR)

– Prêmio Johnnie Walker (Melhor curta)
Cities on Speed: Bogota Change, de Andreas Mol Dalsgaard (DNK)

JÚRI INDIEJUNIOR

– Prêmio IPJ IndieJunior
The Six Dollar Fifty Man, de Louis Sutherland e Mark Albiston (NZL)

– Menção especial
Plank, de Billy Pols e Liedewij Theisens (ALE)
Jacco’s Film, de Daan Bakker (ALE)

ESCOLHA DO PÚBLICO (INDIEJUNIOR)

– Prêmio Pais & Filhos
Summer Wars, de Mamoru Hosoda (JAP)