Voltando às minhas listinhas dos dez mais, chegou a vez de falar daqueles momentos completamente inesperados e inacreditáveis.

Filmes estranhos ou cenas assim não são tão difíceis de encontrar. Muita coisa que vemos no cinema simplesmente é completamente impossível e inconcebível na vida real, mas está ali, na nossa frente.

Entre os vários momentos que vieram na minha cabeça, fiz uma lista de dez que me chamaram mais atenção. Lembrem-se que todas essas listas estão repletas de spoilers, então, cuidado! Se você não viu o filme do tópico, melhor passar para o próximo.

Mais Estranho que a Ficção
(Strager Then Fiction)

Will Farrell grita desesperado com a voz da narradora que começara a participar de sua vida há pouquíssimo tempo. O filme todo é uma maluquice. Um homem descobre que é o personagem principal do livro de uma escritora em crise criativa e que sempre mata os seus protagonistas. Ele começa a ouvir uma voz narrando todas as suas ações cotidianas e, também, a sua personalidade. O desespero começa quando ele descobre que os seus dias estão contados. Ele gritando com a voz, em um ponto de ônibus lotado, além de engraçado demonstra a pouca plausibilidade do roteiro, que, apesar disso ou por isso, é maravilhoso.

Magnólia
(Magnolia)

Julianne Moore é surpreendida por um sapo que cai do céu no parabrisa de seu carro. A vida de várias pessoas tem vários pontos em comum e acabam se encontrando em algum momento. Uma característica comum em todos os personagens é a tristeza causada pela insatisfação com a vida que levam. No momento de maior tristeza, começa, inexplicavelmente, a chover sapos. Isso mesmo, sapos começam a cair do céu em vários lugares. Parece que isto já aconteceu na vida real, mas quando vemos na tela ficamos, no mínimo, com aquela cara de surpresa.


A Passagem
(Stay)

A gente descobre que toda a história sem pé nem cabeça que acabamos de presenciar era, na verdade, a alucinação causada momentos antes da morte. O filme é daqueles que parece não ter sentido, a gente vai tentando criar teorias e acaba não chegando a ponto nenhum. Tudo começa a ter alguma lógica depois que descobrimos que tudo não passa da viagem mental de um quase morto e tem como personagens principais as últimas pessoas que o ajudam depois de um acidente de carro.

O Cheiro do Ralo
(O Cheiro do Ralo)

Selton Mello se apaixona pela bunda da mulher que o atende na lanchonete. Na verdade, o personagem de Mello é um maluco completo que leva a vida a comprar e vender coisas usadas e não sabe o que é ter emoção. A maior que experimenta é a dedicação intensa à bunda da garçonete, que acaba aceitando um pagamento para mostrá-la para ele. Ele agarrado com a bunda e chorando como uma criança é uma das coisas mais doidas que eu vi até hoje.


A Era do Gelo 2
(Ice Age 2)

Uma mamute criada por um bando de gambás, acredita que é um desses animais. Continuações não são o meu forte, mas a história de um mamute que pensa ser um bicho mais de dez vezes menor do que ele é muito estranha e merece ser citada aqui. Neste filme o mamute do primeiro acha que é o último integrante de sua espécie que sobreviveu ao frio, até que descobre esta fêmea perturbada e seus irmãos gambás. Muito engraçado. Ainda no mesmo estilo vou citar a cena de outro filme, a do esquilo que se apaixona pela girafa em Selvagem.


O Fabuloso Destino de Amélie Poulain
(Le Fabuleux Destin d’Amélie Poulain)

O anão de jardim do pai de Amélie envia ao dono fotos suas nos principais monumentos do mundo. O filme todo é um poema v
isual e conta, com muita delicadeza, a história de uma mulher sozinha que sonha encontrar o homem que mudaria toda a sua vida. Entre as várias relações da protagonista está a dela com seu pai, um homem sozinho que reluta muito em sair de casa. Tentando mudar isto, ela rouba o anão de jardim da casa dele e pede a uma amiga sua, aeromoça, que o leve em suas viagens e o fotografe perto de alguns locais famosos. Singelo, lindo e maluco.


Quero Ser John Malcovich
(Being John Malcovich)

Vários John Malcovichs jantam juntos em um restaurante fino. John Cusak descobre o escritório de uma estranha firma que funciona entre o 7° e o 8° andar. Pior do que o lugar é o serviço oferecido pelo empreendimento: alguns momentos dentro da cabeça de Malcovich. Todas as cenas acompanham a estranheza do roteiro e culminam em um jantar para lá de esquisito. Dentre tantas, escolhi esta como a cena mais maluca do filme.


Em Busca do Cálice Sagrado
(Monty Python and the Holy Graal)

O Cavaleiro Negro não pode deixar ninguém passar, mas o pessoal do Monty Python só tem esse caminho. Uma luta absurda de espadas acaba causando ao cavaleiro a perda de todos os membros. No ano de 932 D.C., o rei Arthur convence Sir Lancelot, Sir Galahad e Sir Robin a se juntarem à confraria da Távola Redonda. Depois de uma aparição divina, os bravos cavaleiros partem em busca do cálice sagrado. O filme tem vários momentos absurdos que poderiam estar aqui na lista, mas como tinha que escolher um só, fiquei com esse.


De Volta para o Futuro
(Back to the Future)

Se já é estranho viajar em um carro para o passado, imagine conhecer o seu pai e a sua mãe e, pior, ver que ela se apaixonou por você. A história da viagem no tempo já é super estranha, mas Marty McFly tentando se livrar da mãe, além de inusitado, é bem esquisito. O filme conta a história do jovem McFly e de seu amigo cientista maluco Dr. Brow. Os dois partem em uma louca viagem ao ano de 1955, onde muita coisa acontece.


Quero Ser Grande
(Big)

Depois de ficar chateado com o fato de ser criança e fazer um estranho desejo para uma máquina antiga em um parque de diversões, Josh acorda como adulto. A cena da descoberta é tão boa que foi referência em muitas outras obras com temas semelhantes. A vida de adulto que a criança tenta levar em Nova York também é sensacional e o filme é daqueles inesquecíveis.

E você? Quais momentos foram os mais estranhos que vocês já viram em filmes?