(The Visitor, EUA, 2007)

Drama

Direção: Thomas McCarthy

Elenco: Richard Jenkins, Haaz Sleiman, Danai Jekesai Gurira, Hiam Abbass, Marian Seldes, Laith Nakli

Roteiro: Thomas McCarthy

Duração: 104 min.

Minha nota: 7/10

Sempre fui fã de Richard Jenkins. Acho que ele tem uma capacidade de transformação e uma maleabilidade enorme nos papéis que escolhe interpretar. Ultimamente, por exemplo, ele esteve presente em poduções dos mais variados estilos e gêneros como o terror The Brøken, as comédias Quase Irmãos e Queime Depois de Ler, dublando a animação O Corajoso Ratinho Despereaux e no drama O Visitante, papel pelo qual foi indicado a vários prêmios, inclusive o Oscar.

O filme conta a história de Walter Vale, um professor entediado, chato e pouco sociável que é obrigado pela faculdade onde trabalha a viajar para Nova York para participar de uma conferência sobre países em desenvolvimento.

Ao entrar em seu apartamento, porém, encontra o músico sírio Tarek e a artesã Zainab morando em sua casa. A confusão acaba mudando radicalmente a vida de Vale, que começa a ver tudo com outros olhos.

O roteiro é correto, não apela para obviedades e procura manter a sua força nos personagens que desfilam por sua história, que é boa. O professor criado por Jenkings também é daquelas figuras que ficam na nossa cabeça por um tempo já que está sempre tão presa a si mesmo e ao mundo ideal criado em sua cabeça que se esquece de ver o que o mundo está oferecendo.

Haaz Sleiman e Danai Jekesai Gurira também estão muito bem como o casal de inquilinos de personalidades tão diferentes. O olhar de Hiam Abbass como a sofrida e contida mãe também chamam a atenção de quem vê o filme.

A abordagem sutil de problemas estadunidenses como a tolerância aos estrangeiros muçulmanos pós 11 de setembro e a ironia de ter um homem letrado, um professor universitário, que vive de falar de países em desenvolvimento, sem jamais ter se relacionado com alguém estrangeiro são pontos altos e fazem pensar.

A trilha sonora é boa, mas talvez peque por estar presente demais. A mistura de ritmos e de músicas clássicas com canções de Fela Kuti casam muito bem com a história.

O diretor consegue manter tudo nos conformes, errando a mão em um ou outro ângulo(o da cama, por exemplo). A edição de Tom McArdle também é ok, mas teve a impressão que fica é que ele teve pena de olhar mais detalhadamente para algumas seqüências e deixou passar coisas que não dizem muito aos espectadores.

No final das contas o filme tem um resultado positivo. Merece ser visto.

Um Grande Momento

O desabafo na detenção.



Prêmios e indicações
(as categorias premiadas estão em negrito)

Oscar: Ator (Richard Jenkings)

Links

Site Oficial

Imdb