Indicado(Le silence de Lorna, BEL/FRA/ITA/ALE, 2008)

Drama

Direção: Jean-Pierre Dardenne, Luc Dardenne

Elenco: Arta Dobroshi, Jérémie Renier, Fabrizio Rongione, Alban Ukaj, Morgan Marinne

Roteiro: Jean-Pierre Dardenne, Luc Dardenne

Duração: 105 min.

Minha nota: 9/10

Uma imigrante albanesa, Lorna, se casa com o drogado Claudy. Para ela, o casamento de aparência traria a cidadania belga e para ele, dinheiro para sustentar o vício. Mas os dois acabam se envolvendo emocionalmente e, assim, podem estragar os planos do “agenciador” do casamento, que espera que ele morra de overdose para Lorna casar novamente, desta vez com um russo, também trocando a cidadania por dinheiro.

Trazendo à tona um tema recorrente na Europa atual, a imigração, os irmãos Dardenne criam um ambiente mudo e dolorido e oferecem ao espectador uma viagem que não dura apenas o tempo da projeção. Os pensamentos continuam trabalhando até muito tempo depois.

Como sempre, na trilha do cinema naturalista, com atuações simples, sem trilha sonora e seqüências do dia-a-dia, a história de Lorna tem um tom real e toca fundo.

A atriz albanesa Arta Dobroshi, veterana no teatro, dá vida à contida e passiva Lorna. Jérémie Renier é o desesperado Claudy e o triste casal acaba conquistando quem assiste ao filme.

No geral, o longa lembra, em alguns aspectos, os anteriores da dupla de irmãos belga e, como era de se esperar, é imperdível!

Maravilhoso!

Um Grande Momento

Claudy não vai comprar heroína.



Prêmios e indicações
(as categorias premiadas estão em negrito)

Cannes: Palma de Ouro, Roteiro

Links

Imdb



FIC Brasília 2008