(What Ever Happened to Baby Jane?, EUA, 1962)

Suspense

Direção: Robert Aldrich

Elenco: Bette Davis, Joan Crawford, Victor Buono, Wesley Addy, Bert Freed, Maidie Norman

Roteiro: Henry Farrell (romance), Lukas Heller

Duração: 134 min.

Minha Nota: 9/10

Baby Jane foi uma criança que fez muito sucesso quando criança como cantora e atriz, depois de adulta, ainda mimada, entregou-se ao vício da bebida e começou a viver dos favores da irmã, a agora famosa atriz Blanche Hudson.

Blanche fica paralítica em um acidente e as duas envelhecem na mesma casa. A relação é de dependência e ódio.

O filme é, ainda hoje, um dos suspenses psicológicos que mais me angustiou. Muito disso é de responsabilidade do roteiro de Lukas Heller e da direção segura de Robert Aldrich. Mas nada funcionaria tão perfeitamente se não fossem as atuações memoráveis de Bette Davis e Joan Crawford.

Segundo dizem as más línguas, as duas se odiavam mesmo na vida real e, durante a gravação do filme, fizeram tudo que podiam para maltratrar uma a outra.

Verdade ou não, o que acontece é que o ódio entre as irmãs está praticamente dentro de nossas salas quando assistimos ao filme. Parece que estamos presenciando aquilo realmente.

Um daqueles filmes que não podem deixar de ser vistos de jeito nenhum. Maravilhoso!

Um Grande Momento

O telefonema para o médico.



Prêmios e indicações
(as categorias premiadas estão em negrito)

Oscar: Atriz (Bette Davis), Ator Coadjuvante (Victor Buono), Fotografia em Preto e Branco (Ernest Haller), Figurino (Norma Koch), Som (Joseph D. Kelly)

BAFTA: Atriz Estrangeira (Bette Davis), Atriz Estrangeira (Joan Crawford)

Cannes: Palma de Ouro

Globo de Ouro: Atriz (Bette Davis), Ator Coadjuvante (Victor Buono)

Links

Imdb