Visto na TV(*batteries not included, EUA, 1987)

Ficção Científica

Direção: Matthew Robbins

Elenco: Hume Cronyn, Jessica Tandy, Frank McRae, Elizabeth Peña, Michael Carmine, Dennis Boutsikaris, Tom Aldredge, Jane Hoffman

Roteiro: Mick Garris, Brad Bird, Matthew Robbins, Brent Maddock, S. S. Wilson

Duração: 106 min.

Minha nota: 7/10

Nestes tempos de festas e férias fica bem difícil atualizar o blog, ainda mais com essa história de (excelente, diga-se de passagem) viagem, mas vou tentar dar um jeito nisso e postar com alguma freqüência.

Com as idas no cinema bem mais raras, uma boa solução é acompanhar a programação da TV a cabo que sempre tem bons títulos em meio a tanta coisa ruim. O da sessão das dez do Telecine Light de hoje foi o já clássico O Milagre Veio do Espaço.

Depois de falar de Viagem Insólita não tem como não ressaltar o dedo mágico de Steven Spielberg. Envolvido em muitas das produções inesquecíveis do cinema, o diretor de E.T. não escolhe muito entre gêneros e produz comédias, filmes de terror, de guerra, ficções científicas e dramas.

Foi assim que conseguiu emplacar muitos dos títulos obrigatórios nas filmografias adolescentes e familiares dos anos 80. Entre eles podemos destacar Gremlins, Os Goonies, De Volta para o Futuro, O Enigma da Pirâmide, Te Pego Lá Fora, Um Dia a Casa Cai e Quem Tem Medo de Roger Rabbit.

Bem familiar também, O Milagre Veio do Espaço conta a história de alguns moradores de um prédio antigo que devem sair do local para que ele seja demolido. Cinco inquilinos decidem não sair e uma gangue local é contratada para retirá-los de lá de alguma maneira. Mas as coisas ficam mais fáceis depois que criaturas extra-terrestres eletrônicas aparecem.

O filme consegue despertar vários sentimentos em quem o assiste. Por mais de uma vez nos pegamos suspirando com os acontecimentos ou até mesmo com um ódio mortal do idiota e insensível Carlos.

As personagens sofridas e os bonitinhos e esperançosos bichinhos do espaço fazem com que toda a trama funcione sem pender para um lado ou para o outro. Os momentos de ação são também bem dosados com os de humor.

Claro que os efeitos especiais não são tão apurados como atualmente. Por mais que muita coisa no filme tenha aquela cara de anos 80, a história não tem um prazo de validade.

No elenco dois nomes bem conhecidos. Depois de Cocoon, Jessica Tandy e Hume Cronyn voltam a interpretar um casal de idosos e, como era de se esperar, encantam.

Um programa gostoso e curioso. Os que já viram vão poder matar a saudade e os mais novos vão se divertir e emocionar.

Um Grande Momento

Salvando o irmão.



Links

Imdb