(The Gift, EUA, 2000)

Suspense
Direção: Sam Raimi
Elenco: Cate Blanchett, Giovanni Ribisi, Keanu Reeves, Katie Holmes, Greg Kinnear, Hilary Swank, Michael Jeter, Kim Dickens, Gary Cole, Rosemary Harris, J.K. Simmons
Roteiro: Billy Bob Thornton, Tom Epperson
Duração: 112 min.
Nota: 6 ★★★★★★☆☆☆☆

Sam Raimi é um diretor eclético, em sua filmografia encontramos títulos de terror, comédia, terrir (que é uma mistura dos outros dois), romance, western, crime e esporte. Ele é o responsável por títulos marcantes como The Evil Dead: A Morte do Demônio e Uma Noite Alucinante.

Entre os filmes dirigidos pelo americano está o curioso O Dom da Premonição, que tem um elenco de primeira linha e o roteiro assinado por Tom Epperson e Billy Bob Thornton, dupla que trabalhou junta várias vezes, também criando em vários gêneros.

Baseado na vidência da mãe de Thornton, o filme conta a história de Annie Wilson, uma vidente de cidade de pequena que, com suas visões, consegue resolver um caso de desaparecimento e homicídio de uma jovem do local.

Focado em Annie, Raimi vai construindo aos poucos a intimidade com os personagens que circundam a trama, trazendo à tela aquele envolvimento característico de cidade pequena, onde todos se conhecem e sabem tudo da vida um do outro.

Apesar de algumas passagens interessantes, o desenrolar da trama é lento, sofrendo pequenas alterações com os aparecimentos do machista Donnie Barksdale, marido de Valerie, uma das clientes de Annie. Porém, o suspense criado por essa interação seria insuficiente para sustentar o filme e deixa uma primeira impressão de desânimo.

É com as visões de Annie, que começam muito antes do desaparecimento da jovem Jessica King, que o filme consegue realmente prender a atenção do espectador. O que começa como um evento isolado, vai ganhando corpo com vários eventos sobrenaturais, que incluem visões de difíceis compreensão imediata e visitas de espíritos. E o filme consegue se segurar bem no suspense por um tempo. Mas não resiste à previsibilidade de sua solução ou ao desfecho inusitado e desnecessário.

No elenco, nomes como Cate Blanchett, que vive a protagonista e consegue imprimir bem a carência e o medo de sua personagem; Giovanni Ribisi, em uma atuação interessante como o doidinho da cidade, e Hilary Swank (Menina de Ouro), como a mulher codependente abusada pelo marido, medrosa demais para tomar decisões sozinha. Outras estrelas, como Keanu Reeves, Katie Holmes e Greg Kinnear também estão lá, mas com atuações irregulares, bem na maior parte do tempo, mas sem muito controle nos momentos de excesso dos personagens.

Filmado na Georgia, muito do que se destaca no visual do filme está preocupado na construção da atmosfera sobrenatural, mas há também um interesse em estabelecer o clima de cidade pequena, do interior. Ajudando na regionalização, a trilha sonora é basicamente composta por músicas da banda de country alternativo The Souvenirs.

Apesar de O Dom da Premonição conseguir criar e sustentar o clima de suspense sobrenatural, das boas atuações e de uma produção cuidadosa, a sensação do final é que o filme poderia ter sido muito melhor do que foi.

Um Grande Momento:
As visões.

O-Dom-da-premonicao_poster

Links

No IMDb