The Curious Case of Benjamin Button, EUA, 2008

Drama
Direção: David Fincher
Elenco: Cate Blanchett, Brad Pitt, Taraji P. Henson, Julia Ormond, Tilda Swinton, Jason Flemyng, Jared Harris
Roteiro: F. Scott Fitzgerald (conto), Eric Roth, Robin Swicord
Duração: 166 min.
Nota: 9 ★★★★★★★★★☆

É fato que o maior medo do ser humano é morrer. O jeito mais óbvio de se perceber que o último momento está chegando é olhar no espelho e ver que os anos passaram e, aos poucos, a juventude deu lugar à velhice.

Mas e se tudo fosse ao contrário? Se as pessoas nascessem velhas e fossem rejuvenecendo aos poucos? A incerteza do futuro e da própria humanidade fariam muita diferença? O Curioso Caso de Benjamin Button, inspirado em um conto de F. Scott Fitzgerald, chega aos cinemas abordando o tema.

Disfarçado de história de amor, o filme toca muitas questões humanas e faz quem o assistiu pensar. Muito tempo depois da projeção, inclusive.

Como cinema é uma produção quase impecável em sua parte técnica. A maquiagem é tão perfeita que não há como não nos rasgarmos em elogios. Os efeitos especiais na construção do velho/novo Benjamin Button também são muito superiores.

Os atores escolhidos estão muito bem. Brad Pitt e Cate Blanchett conseguem combinar o que parecia impossível e, além de incorporarem completamente os personagens, envolvem o público em suas longas narrativas e conversas.

O roteiro também é constante e trabalha bem com a intensidade e a sutileza. Sempre pontuando a história com momentos de humor que deixam o espectador se descontrair e não notar que ficou 166 minutos diante da tela.

Apesar de toda a sua qualidade, é no roteiro que está a única fragilidade do filme. Algumas das opções não ficam bem amarradas e elementos surgem e somem sem muita explicação.

A fotografia e a trilha sonora acompanham muito bem o ritmo e surpreendem com sua delicadeza.

No mais, fica a história contada, que é linda e fascinante, que faz rir e chorar ao mesmo tempo e que, principalmente, conquista o espectador.

Vale muito a pena!

Um Grande Momento
A brincadeira de Deus.

Logo-Oscar1Oscar 2009
Melhor Direção de Arte (Donald Graham Burt, Victor J. Zolfo), Melhores Efeitos Visuais (Eric Barba, Steve Preeg, Burt Dalton, Craig Barron), Melhor Maquiagem (Greg Cannom)

Sei que o grande momento já foi dito, mas 100% das mulheres que conversaram comigo sobre o filme falaram sobre o Brad Pitt indo à Paris.

Links

No IMDb