Visto em DVD(Hauru no ugoku shiro, JAP, 2004)

Aventura/Animação

Direção: Hayao Miyazaki

Roteiro: Diana Wynne Jones (livro), Hayao Miyazaki, Cindy Davis Hewitt, Donald H. Hewitt

Duração: 119 min.

Minha nota: 7/10

Hayao Miyazaki é daqueles que nasce com talento sobrando para fazer animações. Depois de produzir vários longas e curtas, ele ficou conhecido mundialmente depois de A Viagem de Chihiro. Três curtas depois ele lança o belo O Castelo Animado.

Confesso que tinha um pouco de preconceito com desenhos orientais antes. O único que eu gostava era Akira e só. Os outros sempre eram cansativos e, pior, me deixavam extremamente irritada com as trilhas sonoras.

Depois de muito ouvir falar, resolvi dar uma nova chance ao estilo e peguei o dvd. O resultado não poderia ser outro: fiquei encantada com o filme e morrendo de vontade de assistir A Viagem de Chihiro.

O filme conta a história de Sophie, uma jovem que vive a vida reclusa como se fosse uma velha anciã e dispensa saídas e diversões desnecessárias. Sua única distração e produzir chapéus na chapelaria da mãe. Um dia, ao visitar sua irmã, que ao contrário dela tem um espírito jovem, alegre e aventureiro, Sophie conhece um famoso mágico da região, que tem a fama de comer o coração das jovens com quem fala.

O mágico é Hauru, um jovem poderoso e covarde que não consegue ser achado facilmente. Ele é preseguido por espectros e, por causa do passeio, envolve Sophie em um problema seu com uma feiticeira má. É esta feiticeira quem vai jogar uma maldição na jovem e transformá-la em uma verdadeira anciã.

Envergonhada, confusa e querendo voltar a ser jovem, Sophie parte em busca de Hauru, encontra o seu castelo encantado e começa a trabalhar para ele.

A história é cheia de significados e o filme transborda sensibilidade. Com cenas incríveis e uma trilha sonora inspirada, acabamos mergulhando no mundo mágico do jovem casal e de todos os que o cercam.

Apesar de todas as qualidades, acho que a história se perde um pouco depois da visita ao castelo real, mas consegue retomar o rumo antes de acabar.

Os personagens são fofos, a história é linda e a animação tem tanta qualidade que deixa muita produção dos Estúdios Disney no chinelo. Por falar em Disney, o filme é do Studio Ghibli, o monstro das animações no Japão. As duas produtoras se uniram para a distribuição deste desenho.

Indicado para qualquer dia a qualquer hora. Até os que não gostam muito de animação podem se interessar pelo filme. Muito lindo!

Um Grande Momento

A nova mudança do castelo.



Prêmios e indicações
(as categorias premiadas estão em negrito)

Oscar: Animação

Festival de Veneza: Leão de Ouro, Osella de Ouro – Melhor Fotografia (Atsushi Okui)

Links

Site Oficial

Imdb