(The Huntsman: Winter’s War, EUA, 2016)

Aventura
Direção: Cedric Nicolas-Troyan
Elenco: Chris Hemsworth, Charlize Theron, Jessica Chastain, Emily Blunt, Nick Frost, Rob Brydon, Sheridan Smith, Alexandra Roach, Sope Dirisu, Sam Hazeldine, Sam Claflin
Roteiro: Evan Spiliotopoulos, Craig Mazin
Duração: 114 min.
Nota: 6 ★★★★★★☆☆☆☆

Depois do sucesso de Branca de Neve e O Caçador, o diretor Cedric Nicolas-Troyan volta à história para contar o que aconteceu antes e depois da história que conhecemos com o primeiro filme. Logo de cara percebe-se que O Caçador e a Rainha do Gelo é mais apurado visualmente, com belas locações inglesas, eficientes efeitos visuais e um vistoso figurino assinado por Colleen Atwood. E tudo isso dando vida a um roteiro mais fluido e envolvente, de Evan Spiliotopoulos e Craig Mazin.

Em sua primeira parte, o longa foca na relação das duas irmãs Ravena, a vilã do primeiro filme, e Freya. Enquanto a primeira vai se firmando no poder, a segunda apenas a acompanha. Porém, após descobrir seus poderes, ela deixa a irmã para construir seu próprio reino.

Com uma história bem pontuada, embora sobrem uns buracos aqui e outro ali, o longa consegue fazer com que aquilo que se viu em Branca de Neve se encaixe bem no novo universo, sem muitos problemas pela não participação da protagonista do filme anterior. Também, por mais que tenha mostrado um desenvolvimento nas suas qualidades interpretativas, fica difícil sentir falta de Kristen Stewart em um filme com Charlize Theron revivendo sua Ravena e acompanhada de Jessica Chastain e Emily Blunt em papéis de destaque.

Esteticamente, o filme consegue se aproximar mais do conto de fadas do imaginário popular, ao criar dois ambientes diversos, um branco e gelado e outro verde e ensolarado, que determinam a principal dualidade por trás de sua história. Há ainda uma atenção toda especial a novos personagens, como as crianças guerreiras ou os orcs, estes um deleite à parte para jogadores de RPG.

O-cacador-e-a-rainha-de-gelo_interno

Outro acerto está no humor do roteiro, aqui presente na figura dos preconceituosos anões que acompanham o caçador em sua jornada. Mas não deixa de ser um tanto condenável a escolha de atores não anões para viver os papéis. Indo além da ética por trás da escolha, Nick Frost, Rob Brydon, Alexandra Roach e Sheridan Smith cumprem bem seu papel de alívio cômico, deixando o filme mais agradável.

Porém, embora O Caçador e a Rainha do Gelo acerte em sua mistura de ação e fantasia e cumpra aquilo que promete, ao resolver continuar sua história, os roteiristas abrem mão daquilo que o filme anterior tinha de mais interessante, a humanidade por trás da relação de Ravena e seu espelho.

Além disso, uma outra curiosidade – agora no reino da fofoca – acompanha o filme. Na época do lançamento de Branca de Neve e o Caçador, apareceram algumas fotos do diretor e da atriz Kristen Stewart. Ele era casado e ela ainda estava com Robert Pattinson. O drama foi grande depois do ocorrido. Pensando no filme, assim como seu caçador, o diretor não resistiu aos encantos da bela Branca de Neve, o que torna O Caçador e a Rainha de Gelo um grande pedido de desculpas de Nicolas-Troyan.

Voltando ao filme, quem procura uma fantasia agitada, cheia de lutas e feitiços, vai gostar do que vai ver.

Um Grande Momento:
Os orcs.

O-cacador-e-a-rainha-de-gelo_poster

Links

No IMDb