Rio de Janeiro – Viu um filme e gostaria de saber um pouco mais sobre o diretor, o roteiro ou ouvir o que um psicólogo, uma filósofa, um músico, uma diretora ou uma cosmóloga diriam a respeito da cena tal ou do desempenho da atriz x? Na mostra Filme em Foco tem. E com direito a pipoca e devaneios.

A mostra vai exibir 14 filmes: 7 lançados ao longo do ano e 7 inéditos e após a sessão, um debate informal com personalidades de diferentes áreas.

Confira a programação completa:

02/12 – Sexta-feira, 17h
A Guerra Está Declarada (La guerre est declarée), de Valérie Donzelli
Debate com o critico Pedro Butcher

Quando Roméo e Juliette se conhecem, brincam com a coincidência dos nomes e, em tom de piada, declararam estar fadados a um destino trágico. Os dois se apaixonam, casam e têm seu primeiro filho, Adam. Mas a ilusão do conto de fadas se quebra após uma visita ao pediatra, que diagnostica um tumor cerebral no menino. A partir daí, a rotina da família se transforma numa constante jornada por corredores de hospitais. E a doença do filho vai obrigar o casal a enfrentrar problemas reais da vida adulta. Filme de abertura da Semana da Crítica do Festival de Cannes 2011.

05/12 – Quinta-feira, 17h
Incêndios (Incendies), de Denis Villeneuve
Debate com a filósofa Silvia Pimenta e a jornalista critica e roteirista Susana Schild

Canadá. Jeanne (Mélissa Désormeaux-Poulin) e Simon (Marwan Maxim) são irmãos gêmeos e acabaram de perder a mãe, Nawal Marwan (Lubna Azabal). Eles vão ao escritório do notário Jean Lebel (Rémy Girard) para saber do testamento deixado por ela. No documento, Nawal pede que seja enterrada sem caixão, nua e de costas, sem que haja qualquer lápide em seu túmulo. Ela deixa também dois envelopes, um a ser entregue ao pai dos gêmeos e outro para o irmão deles. Apenas após a entrega de ambos é que Jeanne e Simon receberão um envelope endereçado a eles e será possível colocar uma lápide. Só que Jeanne e Simon nada sabem sobre a existência de um irmão e acreditavam que seu pai estava morto. É o início de uma jornada em busca do passado da mãe, que os leva até a Palestina.

06/12 – Terça-feira, 17h
Crítico (Crítico), de Kleber Mendonça Filho
Debate com o critico e jornalista Ricardo Largman

Setenta críticos e cineastas discutem o cinema a partir do conflito que existe entre o artista e o observador, o criador e o crítico. Entre 1998 e 2007, Kleber Mendonça Filho registrou depoimentos sobre esta relação no Brasil, Estados Unidos e Europa, a partir da sua experiencia como crítico.

07/12 – Quarta-feira, 17h
Abutres (Carancho), de Pablo Trapero
Debate com Cláudia Dottori – pesquisadora e professora de Cinema Latino Americano

Sosa (Ricardo Darín) é um “urubu”, um advogado especializado em acidentes rodoviários. Todos os dias ele vai aos locais de acidente, aos setores de emergência dos hospitais e às delegacias procurando clientes. Seu trabalho é lidar com as testemunhas, policiais, juízes e companhias de seguro. Mas o que seus clientes não sabem é que a agência para a qual trabalha está envolvida em esquemas de corrupção e desvio de dinheiro. Quando se apaixona pela jovem paramédica Luján (Martina Gusman), Sosa decide se aposentar do trabalho sujo e viver ao lado dela. Mas seu passado não o deixará tão facilmente.

07/12 – Quarta-feira, 20h
Românticos Anônimos (Les emotifs anonymes) de Jean-Pierre Améris
Debate com a crítica e escritora Maria Silvia Camargo

Angélique é uma talentosa confeiteira, especialista em chocolate, que é contratada por Jean-René para trabalhar em sua fábrica. Além do amor pelo doce, os dois dividem uma timidez fora do normal que os impede de se relacionar bem com outras pessoas. Com tantas coisas em comum, eles se apaixonam, mas não têm coragem de expressar seus sentimentos. Essa falta de habilidade vai fazer com que eles acabem se afastando. Até que uma ameaça ao negócio de Jean-René vai forçá-los a enfrentar seus medos e admitir o que sentem um pelo outro. Selecionado para o Festival de Tribeca 2011.

08/12 – Quinta-feira, 20h
Isto Não é um Filme (In film nist), de Jafar Panahi , Mojtaba Mirtahmasb
Debate com a cineasta Anna Azevedo e o crítico e jornalista André Miranda

Condenado pela justiça do Irã, o cineasta Jafar Panahi aguarda em prisão domiciliar pelo resultado de sua sentença no tribunal de apelação. Este “não filme” retrata um dia nesta difícil rotina do diretor perseguido pelo governo de Mahmoud Ahmadinejad.

09/12 – Sexta-feira, 17h
Melancolia (Melancholia), de Lars von Trier
Debate com a cosmóloga Maria Borba e o músico e compositor Domenico Lancellotti

Um planeta chamado Melancolia está prestes a colidir com a Terra, o que resultaria em sua destruição por completo. Neste contexto Justine (Kirsten Dunst) está prestes a se casar com Michael (Alexander Skarsgard). Ela recebe a ajuda de sua irmã, Claire (Charlotte Gainsbourg), que juntamente com seu marido John (Kiefer Sutherland) realiza uma festa suntuosa para a comemoração.

12/12 – Segunda-feira, 17h
Cairo 678 (678) de Mohamed Diab
Debate com a crítica e pesquisadora Patricia Rebello

Seba é uma jovem moderna que é violentada durante um jogo de futebol. A partir de então, ela se torna ativista dos direitos femininos e ensina autodefesa para mulheres. Fayza é uma dona de casa obediente aos costumes, mas não escapa de ser assediada no ônibus que pega diariamente. Nelly é uma aspirante a comediante que se torna a primeira mulher no Egito a processar alguém por abuso sexual. Apesar das diferenças de classe e idade, essas três mulheres revelam traços em comum por serem vítima da violência e do preconceito contra mulher. Baseado em histórias reais.

12/12 – Segunda-feira, 20h
As Quatro Voltas (Le Quattro Volte), de Michelangelo Frammartino
Debate com Eduardo Valente – cineasta, crítico e assessor internacional da Ancine

Um velho pastor vive com suas cabras numa pequena cidade entre as montanhas, na região da Calábria no sul da Itália. O lugar parece ter sido deserdado por todos. Doente, ele bebe diariamente uma mistura de água com o pó que recolhe na igreja. E um cabrito nasce, dando seus primeiros passos, e cresce até conseguir acompanhar o rebanho. Perto dali, uma árvore balança e vai se transformando de acordo com as estações. Assim, os ciclos da vida e da natureza se conectam através do tempo. Vencedor do prêmio Label Europa Cinemas na Quinzena dos Realizadores do Festival de Cannes 2010.

13/12 – Terça-feira, 17h
Meia Noite em Paris (Midnight in Paris), de Woody Allen
Debate com o escritor João Paulo Cuenca

Gil (Owen Wilson) sempre idolatrou os grandes escritores americanos e quis ser como eles. A vida lhe levou a trabalhar como roteirista em Hollywood, o que se por um lado fez com que fosse muito bem remunerado, por outro lhe rendeu uma boa dose de frustração. Agora ele está prestes a ir a Paris ao lado de sua noiva, Inez (Rachel McAdams), e dos pais dela, John (Kurt Fuller) e Helen (Mimi Kennedy). John irá à cidade para fechar um grande negócio e não se preocupa nem um pouco em esconder sua desaprovação pelo futuro genro. Estar em Paris faz com que Gil volte a se questionar sobre os rumos de sua vida, desencadeando o velho sonho de se tornar um escritor reconhecido.

13/12 – Terça-feira, 20h
Triângulo Amoroso (3), de Tom Tykwer
Debate com críticos da ACCRJ

Hanna e Simon são casados e vivem juntos em Berlim. Depois de um estranho fim de semana no litoral, em que surgem pequenas falhas de comunicação entre os dois, Hanna conhece Adam, com quem inicia um caso extraconjugal. Ao mesmo tempo, Adam também é apresentado a Simon e os dois se tornam parceiros de natação. Mas a amizade também logo evolui para um romance e os três passam a viver um secreto triângulo amoroso. Quando Hanna descobre estar grávida, os caminhos pessoais de cada um irão finalmente se encontrar. Selecionado para a competição oficial do Festival de Veneza 2010.

14/12 – Quarta-feira, 17h
Um Sonho de Amor (Io Sono l’Amore) de: Luca Gudagnino
Debate com a diretora Bia Lessa e o músico Dany Roland

Milão, Itália. Mais de duas décadas atrás, Emma Recchi (Tilda Swinton) deixou a Rússia para seguir Tancredi (Pippo Delbono), que a pediu em casamento. Com o passar dos anos ela se torna mãe de três filhos, Edoardo (Flavio Parenti), Elisabetta (Alba Rohrwacher) e Gianluca (Mattia Zaccaro), e se acostuma à vida repleta de luxo mas com pouca paixão. Um dia, em meio à uma festa, ela conhece Antonio (Edoardo Gabbriellini), um cozinheiro que vai até a casa dos Recchi para entregar um bolo a Edoardo, a quem tinha acabado de vencer em uma competição. A partir de então Edoardo e Antonio se tornam bons amigos e alimentam o sonho de abrir um restaurante juntos. Emma tem contatos esporádicos com Antonio, a quem admira devido à sua dedicação à culinária. Até que, quando Emma visita a casa de Antonio na cidade de San Siro, eles iniciam um caso.

15/12 – Quinta-feira, 17h
Homens e Deuses (Des hommes et des dieux) de Xavier Beauvois
Debate com a teóloga Maria Clara Bingemer e o crítico e jornalista Ricardo Largman

Década de 90. Um grupo de oito monges franceses vive em um mosteiro localizado no alto de uma montanha na Argélia. Liderados por Christian (Lambert Wilson), eles vivem em perfeita harmonia com a comunidade muçulmana local. O exército oferece proteção contra as ameaças que surgem, mas os monges a recusam. Preferem levar sua vida de forma simples, dando continuidade à sua missão independente do que vier a acontecer com eles.

15/12 – Quinta-feira, 20h
Tomboy, de Céline Sciamma
Debate com o psicólogo Luiz Fernando Gallego

Uma pré-adolescente, Laure, 10 anos, se muda com a família para um novo bairro. Ela se veste de garoto, joga futebol, corta os cabelos bem curtos. E, diante de Lisa, a vizinha morena e bonita que pergunta: “Você é novo aqui?”, Laure não resiste e começa ali mesmo a fingir que é Michael. Para o bando de meninos da comunidade, Laure também é Michael. É assim que ela se sente bem – como se tivesse outro sexo. Consegue enganar a todos e até a si mesma durante um bom tempo de férias de verão, evitando flagras com a maior criatividade e uma boa dose de sangue frio. Como se o verão jamais fosse acabar, como se as aulas não fossem começar e como se o jogo de esconde-esconde pudesse ser eterno. “Michael” é diferente dos outros meninos e por isso desperta o amor inocente de Lisa.

SERVIÇO

Mostra Filme em Foco
Estação Sesc Botafogo
Ingressos – R$10,00
entrada franca para comerciários com Carterinha SESC (válido também para acompanhante)