O Troco

Se tem uma coisa que todo mundo odeia é telemarketing. Não tem como não se irritar com os atendimentos que recebemos de operadoras de telefonia, empresas de cartão de crédito e afins. Foi pensando nessa raiva comum que André Rolim resolveu fazer o curta-metragem O Troco.

Bem pastelão, o filme mostra um casal revidando todos aqueles males já conhecidos de quem recebe uma ligação do tipo. O trio de atores está bem e, apesar de toda a indumentária chamativa, não se perdem.

A brincadeira é interessante e deixa o público às gargalhadas, mas se excede com repetições e, ao apelar para o nome estapafúrdio da empresa de telefonia, parece não confiar totalmente em seu texto.

Se fosse menos carregado seria melhor, mas diverte.

Duração: 10 min. Direção: André Rolim Roteiro: André Rolim
Com: Cinira Fiúza, Liéser Touma, Siomara Schroder

Não Me Deixe em Casa


O amor da adolescência sempre parece ser o último amor do mundo. É nessa urgência que dois colegas de escola vivem sua paixão, mas acabam caindo na boca do povo.

Em preto-e-branco, o filme não é ruim, mas não consegue se desenvolver muito bem. A duração excessiva, os cortes explicativos e o tom irregular, ora apressado, ora lento demais, são as principais causas.

Duração: 20 min. Direção: Daniel Aragão Roteiro: Daniel Aragão
Com: John Donovan, Marina Didier, Lúcio Lombardi, Júlio Rocha

Olhos de Ressaca


Quanto mais antiga a história de amor, mais linda ela é. Olhos de ressaca é um documentário sobre o casal Gabriel e Vera, que vivem juntos há mais de 50 anos e ainda vivem o seu amor.

Com uma história muito boa, o curta parece se perder e durar mais do que deveria. A opção por imagens coladas e muitas experiências visuais acabam tirando a atenção do principal: a história de amor daquelas duas pessoas.

Talvez com uma montagem mais dinâmica funcionasse melhor.

Duração: 20 min. Direção: Petra Costa Roteiro: Petra Costa
Com: Gabriel Andrade e Vera Andrade

Ernesto no País do Futebol

Quais serão das desventuras enfrentadas por uma criança argentina que adora futebol e é obrigada a viver no Brasil? Toda a competitividade entre os dois países é transferida para o ambiente escolar e para a turma de Ernesto.

Com um roteiro bonitinho e interpretações muito fofas de Lucas L. Kweller e Nicolas Bologna, o filme conquista o público logo nos primeiros momentos.

O único problema, comum em curtas com crianças, é que existe uma aura de comercial televisivo naquilo tudo. Mas não deixa de ser meigo, bonitinho e cativante.

Duração: 12 min. Direção: Diogo Viegas Roteiro: Diogo Viegas

Com: Lucas L. Kweller, Nicolas Bologna, Andrés Nigoul, Malu Bazan