(Maridos, Amantes e Pisantes, BRA, 2008)

Comédia

Direção: Angelo Defanti

Elenco: Augusto Madeira, Paula Braun, Mateus Solano

Roteiro: Luís Fernando Veríssimo (contos), Angelo Defanti

Duração: 12 min.

Minha nota: 7/10

Continuando a exibição dos curtas de 16mm chegamos à primeira comédia do Festival de Brasília. Maridos, Amantes e Pisantes é inspirado em dois contos do escritor Luís Fernando Veríssimo.

Um quarto. Um marido, um amante, um armário. Dois pisantes. Ah, e uma esposa… e uma equipe de filmagem.

Filmar o escritor é sempre bom e garante boas risadas, tanto nas gravações, como na versão final, quando diverte os espectadores. Principalmente se os atores souberem se comportar bem com textos cômicos.

É bem o caso do filme, mas é justo dizer que Mateus Solano se destaca mais do que os parceiros de cena.

Um daqueles filmes leves e rápidos que cumprem bem o que prometem.

Um Grande Momento

Dá para viver.


Prêmios e indicações
(as categorias premiadas estão em negrito)

Festival de Brasília: Direção 16mm