(The Haunted Mansion, EUA, 2003)

Comédia

Direção
: Rob Minkoff

Elenco: Eddie Murphy, Terence Stamp, Nathaniel Parker, Marsha Thomason, Jennifer Tilly, Wallace Shawn, Dina Waters

Roteiro: David Berenbaun

Duração: 99 min.

Minha nota: 6/10

De vez em quando é bom um filminho bem bobo para passar o tempo.

Vi Mansão Mal-Assombrada pela primeira vez com o meu filho e, diferente da maioria, não achei tão ruim assim.

Jim Evers (Eddie Murphy) é um corretor de imóveis que não pára de trabalhar um instante, deixando de lado qualquer coisa, inclusive a família. Depois de deixar a esposa, Sara (Marsha Thomason) esperando no aniversário de casamento, ele resolve compensá-la de alguma maneira e sai para uma viagem de fim de semana com a família.

Claro que uma super casa aparece para ser vendida e os planos de diversão vão ter que esperar um pouco. Na casa, uma mansão mal-assombrada, muita coisa estranha acontece e o desvio dura muito mais do que o esperado.

Com o visual fantástico imaginado por John Myhre e a arte de Beat Frutiger, Tomas Vorth e Rosemary Brandenburg, o programa é diversão garantida para os pequenos que mesmo quando se assustam com alguma passagem, ainda assim dão boas gargalhadas.

Claro que muito do visual e da trilha sonora vem de empréstimos e colagens de clássicos do terror, do mais antigo e visualmente melhor, mas isso não incomoda muito, já que não existem grandes expectativas a serem superadas.

O elenco não é ruim e conta com a participação brilhante de Terence Stamp como o mordomo contido e esquisitão da mansão. Quanto ao protagonista, Eddie Murphy, nada muito de novo, mas ainda irrita muito aos que declaradamente não gostam dele.

Bem ao estilo Disney de diversão é bom para ser visto com a família.

Um Grande Momento

As cabeças cantoras.

Links