Visto no Cinema(Mamma Mia!, GBR/EUA/ALE, 2008)

Musical/Comédia

Direção: Phyllida Lloyd

Elenco: Amanda Seyfriend, Meryl Streep, Stellan Skarsgård, Pierce Brosnan, Colin Firth, Julie Walters, Christine Baranski, Dominic Cooper

Roteiro: Catherine Johnson

Duração: 108 min.

Minha nota: 7/10

Nada melhor do que um filme leve e divertido para levantar o nosso astral depois de dias complicados. Foi pensando nisso que resolvi ir ao cinema para assistir ao novo musical Mamma Mia!

O filme é baseado em uma peça musical inglesa inspirada em várias canções do grupo sueco ABBA. Depois de aparecer com algumas músicas nas trilhas dos filmes O Verão de Sam, As Aventuras de Priscilla, Agente 86 e Johnny English e com muitas canções em O Casamento de Muriel, o grupo dos anos 70 volta às telonas em uma trilha sonora inteiramente sua.

Antes de se casar, jovem criada pela mãe em um pequeno hotel de uma ilha grega resolve convidar seu pai para o casamento. Como ela não tem idéia de quem seja ele, baseia-se em um diário antigo de sua mãe e acaba convidando três ex-namorados dela.

Com locações na Grécia, o filme tem um visual maravilhoso, é muito colorido, animado e, como todo bom musical, cheio de coreografias e coros.

O elenco é uma curtição à parte. Capiteanedo por uma Meryl Streep que parece ter dez ou até vinte anos a menos do que eu, ainda conta com os atores ingleses Pierce Brosnan e Colin Firth e com o ator sueco Stellan Skarsgård como os possíveis pais e com as divertidas Christine Baranski e Julie Walters (para quem não reconheceu, a mãe dos Weasley em Harry Potter) nos papéis de melhores amigas da mãe da noiva. Os mais novos são esforçados e até dão conta do recado, com destaque para Amanda Seyfriend no papel principal.

Como cantores, todos se saem bem também. Até Brosnan, que toda vez que tem que cantar dá uma travada básica, e Walters, que não tem uma voz muito boa.

As músicas do ABBA têm aqueles problemas de sempre: algumas são muito boas, outras são muito melosas e outras são ruins mesmo, mas o roteiro faz com que tudo fique bem no seu lugar e não dá muito espaço para que o ritmo do filme caia. E olha que “Chiquitita” está entre as canções da trilha…

No meio de tudo isso não há como não reparar no brilhantismo de Streep. É incrível como ela consegue se transformar em cada personagem que escolhe fazer. Para comprovar basta lembrar que foi ela quem deu vida à Sophie (A Escolha de Sofia), Karen (Entre Dois Amores), Madeline (A Morte Lhe Cai Bem), Francesca (As Pontes de Madison), Susan (Adaptação), Clarissa (As Horas), Miranda (O Diabo Veste Prada) e tantas outras. Saí do filme ainda mais fã dela!

Um programa perfeito para relaxar, se emocionar e dar boas gargalhadas. Quem gosta de musicais vai adorar, principalmente se conhecer algumas músicas do ABBA. Para os mais emocionados, sugiro um lencinho para o momento “The Winner Takes It All”…

Se a sua praia não é musical, então é melhor escolher outro filme para ver pois, com certeza, você vai odiar. Digo isso porque enquanto eu me deleitava com tudo que via, um dos meus vizinhos de fila não parava de reclamar. Era só alguém começar a cantar para ele soltar um “Ah não. De Novo… Que filme chato”.

Curiosidade: Benny Andersson e Björn Ulvaeus, os dois integrantes do ABBA, além de produzir o filme, fazem uma ponta como o pianista no barco e o deus na cena final, respectivamente.

Um Grande Momento

Foram muitos, mas escolho o de todas as mulheres do vilarejo dançando Dancing Queen.



Links

Site Oficial

Imdb