(Mama, ESP/CAN, 2013)

Terror
Direção: Andrés Muschietti
Elenco: Jessica Chastain, Nikolaj Coster-Waldau, Megan Charpentier, Isabelle Nélisse, Daniel Kash, Javier Botet, Jane Moffat
Roteiro: Neil Cross, Andrés Muschietti, Barbara Muschietti
Duração: 100 min.
Nota: 7 ★★★★★★★☆☆☆

Quando apareceu em 2008 com o sucesso de seu curta-metragem sobre irmãs que se assustavam com a presença de um fantasma que parecia ser sua mãe, Andrés Muschietti chamou a atenção de alguém que poderia ajudá-lo a realizar o sonho do longa-metragem: Guillermo del Toro. Criador de universos fantásticos como em O Labirinto do Fauno ou A Espinha do Diabo e com um nome já consolidado no mercado mundial, a produção do realizador mexicano foi fundamental para o desenvolvimento de um filme baseado naquele curta.

Grande vencedor da última edição do Fantasporto, um dos mais importantes festivais de cinema fantástico, e com Jessica Chastain e Nikolaj Coster-Waldau no elenco, o filme conta a história de duas irmãs que, depois da morte dos pais, precisam sobreviver em uma cabana abandonada no meio da floresta e contam com a ajuda de um espírito para isso.

Bem construído, o filme faz uma metáfora interessante sobre a relação materna e consegue criar uma tensão eficiente, mesmo que exagere em situações de susto para isso. Lembrando os antigos filmes de terror, ainda que derrapando em uma moderna superexposição, é com os medos e surpresas indesejáveis que consegue atrair a atenção do público.

O visual interessante, bem fotografado por Antonio Riestra e cheio de efeitos visuais que ora assustam, ora impressionam pela beleza, é mais um dos pontos altos. Mas é também um dos problemas do filme, pois transmite uma certa indecisão por parte do seu criador, meio perdido nas pretensões de suas imagens. Querer gerar sentimentos tão controversos não é uma coisa simples e aqui não vale o risco.

Com furos no roteiro e muitos exageros evidenciados pelas opções do diretor, sobra ao espectador se entregar a seus medos, Quem conseguir, vai descobrir que Mama é um filme interessante tanto por sua história inusitada quanto pela tentativa de contá-la de maneira tradicional, recorrendo a clichês e fazendo com que fãs do gênero voltem aos bons e velhos filmes de forças sobrenaturais. Marcações de cena, efeitos e uma trilha sonora marcante trazem essa nostalgia.

Os mais exigentes poderão ficar decepcionados, mas nem estes poderão dizer que o que se vê na tela não é eficiente e não cumpre aquilo que se propõe fazer: usar o sobrenatural para assustar.

Um Grande Momento:
Encontrando as meninas.

Mama

Links

No IMDb Site Oficial