O filme nacional Tropa de Elite, de José Padilha, levou ontem (16) a premiação maior do Festival de Cinema de Berlim: o Urso de Ouro.

A trajetória do filme durante o festival foi muito conturbada. Os problemas começaram na exibição do filme, que estava em português e com legendas em alemão. O normal seria as legendas estarem em inglês, para que os jurados acompanhassem. Como solução, fones foram distribuídos e uma mulher fazia a tradução de todas as falas do filme.

Outro problema foi a recepção da crítica, que chegou a classificar o filme de fascista.

Porém, o prêmio foi mesmo para o longa brasileiro e deixou para trás o favorito Sangue Negro, de Paul Thomas Anderson, que levou o Urso de Prata pela direção. José Padilha, surpreso, agradeceu o prêmio e homenageou Costa-Gravas, cineasta presidente do júri.

O último filme brasileiro a receber o Urso de Ouro foi Central do Brasil, de Walter Salles.