(Juventude, BRA, 2008)

Comédia

Direção: Domingos de Oliveira

Elenco: Domingos de Oliveira, Paulo José, Aderbal Freire Filho, Edward Boggis, Aleta Vieira

Roteiro: Domingos de Oliveira

Duração: 85 min.

Minha nota: 7/10

Juventude é uma bela história sobre a amizade e a velhice. Dirigida e escrita por Domingos de Oliveira, um dos melhores do país neste tipo de roteiro, conta a história de três amigos que se reúnem na casa de um deles para passar o fim de semana.

Entre as lembranças de juventude está a primeira vez que estiveram juntos, quando foram selecionados para a peça A Ceia dos Cardeais, encenada na escola. Assim como no texto do português Júlio Dantas, os três amigos se reunem e contam seus segredos amorosos mais íntimos uns aos outros.

O texto é um primor e sabe mesclar bem o humor e o drama. E é tão natural que temos a impressão de estarmos sentados em uma das poltronas da imensa sala de Davi. As atuações estão bem naturais e é emocionante ver os atores em cena.

O filme não é dos mais bem feitos do mundo, tem falhas de som e o aproveitamento de luz natural traz alguns problemas. Com um orçamento baixo, Domingos de Oliveira resolveu inovar, filmar tudo em digital e demonstrar para todos que a falta de dinheiro nunca pode ser motivo para não fazer cinema.

Comovente, uma bela homenagem à vida, aos amores, à velhice e à amizade!

Próximas sessões no festival: 06/11, às 19h30; 08/11, às 19h40.

Um Grande Momento

A dor no peito.

FIC BRasília 2008