(Ant-Man, EUA, 2015)

Ação
Direção: Peyton Reed
Elenco: Paul Rudd, Michael Douglas, Evangeline Lilly, Corey Stoll, Bobby Cannavale, Anthony Mackie, Judy Greer, Abby Ryder Fortson, Michael Peña, David Dastmalchian, Hayley Atwell, Wood Harris, Martin Donovan
Roteiro: Stan Lee, Larry Lieber, Jack Kirby (história em quadrinhos), Edgar Wright, Joe Cornish, Adam McKay, Paul Rudd
Duração: 117 min.
Nota: 7 ★★★★★★★☆☆☆

E lá vem a Marvel com mais uma adaptação de seus quadrinhos para o cinema. Desta vez, com um personagem menor, literalmente falando ou não, já que o Homem-Formiga é menos conhecido do grande público. Tanto que a notícia da adaptação não causou o frisson de outros títulos da editora no público em geral. Claro que os mais fanáticos e fãs do super-herói aguardavam ansiosamente, mas, no final das contas, todos foram ver do mesmo jeito e se divertiram do mesmo jeito também.

Diferente das atuais adaptações, onde existe uma necessidade muito grande de humanizar os personagens, fazendo-os encarar problemas psicológicos como a depressão e afins, Homem-Formiga segue uma trilha diferente, mais lúdica e mais preocupada com a diversão instantânea e genuína.

Longe de toda a violência explícita do mundo dos super-heróis no cinema, o longa-metragem de Peyton Reed (Sim, Senhor!) é um filme familiar, destinado tanto aos adultos quanto aos mais novos. E é na graça um tanto ingênua que está o ponto alto do filme.

Nele, Scott Lang, vivido por Paul Rudd (Eu Te Amo, Cara!) que também assina o roteiro, resolvido a resgatar o respeito da ex-mulher e da filha depois de uma temporada na prisão, tenta arrumar um emprego. Quando tudo dá errado, ele se envolve em um plano de seus amigos: invadir uma casa e arrombar um cofre. No cofre está o uniforme do Homem-Formiga, que ele acaba experimentando por acaso.

A primeira cena de encolhimento do herói já dá uma boa ideia de como o filme será divertido. A brincadeira do ser minúsculo em um mundo completamente diferente do nosso, mesmo que sejo o mesmo com tudo amplificado, é uma delícia.

Além de Rudd, escolha muito acertada para o tom do filme, o elenco conta ainda com boas participações de Michael Douglas (Instinto Selvagem), Evangeline Lilly (Guerra ao Terror), Corey Stoll (Meia-Noite em Paris) e Judy Greer (Grandma).

Com um roteiro bem amarradinho, escrito a oito mãos, e muitas cenas de ação brincalhonas e divertidas, como a sequência do trenzinho de brinquedo, o filme vai se desenvolvendo bem e consegue alcançar o seu objetivo de entreter quem o assiste.

Para um herói diferente, um filme diferente, que bem poderia servir de guia para os outros títulos que vêm por aí.

Um Grande Momento:
Trenzinho.

Homem-Formiga_poster

Links

No IMDb