Visto no Cinema(Gomorra, ITA, 2008)

Drama

Direção: Matteo Garrone

Elenco: Salvatore Abruzzese, Simone Sacchettino, Salvatore Ruocco, Vincenzo Fabricino, Vincenzo Altamura, Italo Renda, Gianfelice Imparato, Maria Nazionale

Roteiro: Roberto Saviano, Matteo Garrone, Maurizio Braucci, Ugo Chiti, Gianni Di Gregorio, Massimo Gaudioso

Duração: 137 min.

Minha nota: 7/10

Há muitos anos atrás Salman Rushdie escreveu o livro Versos Satânico, que provocou a fúria da comunidade muçulmana por uma clara demonstração de falta de fé no islamismo. Por causa disso, livros foram queimados em praça pública, ele foi condenado à morte pelo líder iraniano Aiatolá Khomeini e ainda teve um prêmio de R$ 6 milhões de dólares pela sua cabeça.

Agora ele volta mas não com outra edição polêmica e sim para dizer que o caso de um jovem autor italiano era muito mais sério que o dele. Roberto Saviano resolveu contar tudo o que sabia sobre a Comorra, a maior organização mafiosa em atividade na Itália atualmente.

A diferença é que enquanto Rushdie criou uma ficção baseada no Corão, Saviano contou o que presenciara em seus dias junto a um chefão da máfia napolitana que tem braços nos mais diversos países do mundo. Hoje o escritor vive com um forte esquema de proteção policial e está ameaçado de morte.

O filme aborda várias facetas da máfia. Entre elas a gratificação pela colaboração de familiares, o poder em determinados territórios, os jogos clandestinos, a violência injustificada, o tráfico de armas e o armazenamento de lixo.

Muito além de todos os filmes sobre o tema, que depois da experiência mais parecem contos de fadas, Gomorra demonstra a falta de controle do Estado no sul da Itália e de uma maneira seca, sem floreados e amenidades.

A câmera sempre sufocante apela para os closes e os movimentos bruscos e em alguns lembra o brasileiro Feliz Natal e o israelense O Gesto Obsceno. Todos os três parecem acontecer a alguns poucos centímetros de nós e a sensação não é das mais agradáveis.

Apesar de todo o seu valor como denúncia e das muitas qualidades apresentadas, o filme parece se perder algumas vezes em suas muitas histórias e a impressão ao sair da sala é a de que vimos algo bom, mas o livro deve ser muito superior.

Confesso que eu estava esperando muito mais e isso sempre é problemático para o cinema. A falta de coesão do roteiro me incomodou e chegou a cansar em alguns momentos, mas não foi suficiente para estragar o filme. Pelo contrário, ele merece ser visto por todos.

Claro que as pessoas que não gostam de violência explícita podem deixar a idéia para lá.

Quem está querendo ver todos os indicados ao Oscar já pode ir adiantando este, que provavelmente será um dos cinco concorrentes por filme estrangeiro.

Um Grande Momento

Maria tenta conversar com Ciro.



Prêmios e indicações
(as categorias premiadas estão em negrito)

Cannes: Palma de Ouro, Grande Prêmio de Júri

Globo de Ouro: Filme Estrangeiro

Links

Site Oficial

Imdb