SÃO PAULO – Não há como conhecer profundamente o cinema sem experimentar Luis Buñuel. O cineasta espanhol surrealista, nasceu em 1900, e com seus filmes conseguiu transformar não só o cinema, mas também gerações e gerações de cinéfilos. O diretor ganha agora uma retrospectiva de toda a sua obra na Escola de Cinema Inspiratorium, de 5 de março a 13 de abril, de segunda a sexta-feira, das 16h às 18h. São 32 filmes assinados por Buñuel, entre eles raridades como Terra sem Pão e El Gran Calavera, com exibições abertas ao público.

O início da carreira de Luis Buñuel foi em 1928 com o filme Um Cão Andaluz que, além de chocar a opinião pública, deixou sua impressão no movimento surrealista e sua marca na história do cinema. Em seguida, veio o seu primeiro longa, A Idade do Ouro (1930), que atacou sem piedade a igreja e a classe médias.

Depois de um período de 20 anos afastado das produções, Buñuel voltou ao cinema com Os Esquecidos, já no México, trazendo de volta a atenção internacional e o reconhecimento por meio do prêmio de melhor diretor, no Festival de Cannes. A partir daí, passou a maior parte da próxima década trabalhando em uma variedade de filmes de baixo orçamento.

Já o último período do diretor, mais sofisticado e mais caro também, apresentava grandes estrelas como as atrizes francesas Jeanne Moreau e Catherine Deneuve, e tem sete extraordinárias obras-primas, entre as quais, o filme Diário de uma Camareira (1964).

Programação Completa.

 

SERVIÇO
Mostra Luis Buñuel – Filmografia Completa
De 5/3 a 13/4, de segunda a sexta, das 16h às 18h
Inspiratorium – Espaço-Escola de Cinema e Arte
Rua Pedro Morganti, 51, Vila Mariana (a dez minutos do metrô Vila Mariana)
Ingresso gratuito: retirar 30 minutos antes do início da sessão
Filmes legendados em Português e exibição em DVD