(FilmeFobia, BRA, 2008)

Horror

Direção: Kiko Goifman

Elenco: Jean-Claude Bernardet, Cris Bierrenbach, Hilton Lacerda, Livio Tragtenberg, Ravel Cabral

Roteiro: Kiko Goifman, Hilton Lacerda

Duração: 80 min.

Minha nota: Não é possível mensurar

Um diretor pretensioso, interpretado por Jean-Claude Bernardet, acha que a única imagem verdadeira é aquela do fóbico diante de sua fobia e resolve fazer um documentário sobre os medos mais profundos de cada um.

Eu não posso dizer exatamente o que achei do filme porque, simplesmente, não consegui ficar até o final da exibição.

Com algumas imagens muito falsas, exageradas e com uma estética que lembra a famosa seqüência blockbuster Jogos Mortais, o filme, em muitas cenas não consegue despertar todo o incômodo que pretende. E vai passando de medo em medo sem muitas explicações e sem se definir entre documentário e ficção.

Mas, nesse caminhar, chega em uma das fobias mais comuns: o medo de rato. E traz junto uma história totalmente bizarra – no sentido puro da palavra – para justificar o pavor.

Quem acompanha o blog há muito tempo sabe que qualquer cena com este roedor me deixaria completamente apavorada. Dito e feito, tive que sair da sala. Mas muito mais por eu ser uma fóbica extrema (eu sei que toda fobia é extrema, mas não custa salientar) do que pela veracidade do filme.

Com justiça, devo dizer que a direção de arte de Cris Bierrenbach, mesmo que MUITO inspirada nos filmes do serial killer estadunidense, é boa e tem os seus pontos altos.

A direção de Kiko Goifman, até onde eu vi, não é ruim, mas em muitas tomadas deixa a impressão de que elas vão por si, sem influência de quem dirige.

Uma longa sessão de sadismo. Quem gosta de filmes de horror pode se interessar e eu não estranharia muito se o filme, lançado comercialmente, fosse um sucesso total de público.

Eu não consegui entender a fixação por pessoas peladas. Se alguém vir o filme e entender, por favor me explique.

Um Grande Momento

Até onde eu vi, nenhum.


Prêmios e indicações
(as categorias premiadas estão em negrito)

Festival de Brasília: Filme, Ator (Jean-Claude Bernadet), Direção de Arte (Cris Bierrenbach), Montagem (Vânia Debs)

Links

Site Oficial

Site do Festival de Brasília

Blog do Filme