70-festival-de-veneza_head

A organização do Festival de Veneza divulgou hoje os títulos que estarão presentes na 70ª edição do evento. Como já havia sido informado, o novo filme de Alfonso Cuarón, Gravity, protagonizado por Sandra Bullock e George Clooney abrirá o festival, que vai de 28 de agosto a 7 de setembro.

Na lista de selecionados para mostra competitiva não faltam nomes importantes como Stephen Frears, Philippe Garrel, Terry Gilliam, Amos Gitai e Hayao Miyazaki. Outros nomes como Ettore Scola e Andrzej Wajda também marcam presença na mostra não-competitiva.

Entre as curiosidades do ano está o novo filme do diretor Kim Ki-duk, vencedor do leão de ouro no ano passado com seu filme Pieta, que gosta de ultrapassar limites e chocar. Moebius fala sobre a destruição de uma família depois que seus membros realizam seus desejos. Por seu conteúdo incestuoso e cenas de castração, o filme teve problemas com a censura na Coreia do Sul, o que fez o diretor reeditá-lo, com o corte e modificação de 21 cenas para uma nova tentativa de lançamento em seu país.

A programação deste ano inclui ainda a exibição de curtas-metragens em comemoração ao 70º aniversário do festival. 70 diretores de todo o mundo foram convidados para participar do projeto, entre eles os brasileiros Karim Aïnouz, Julio Bressane e Walter Salles. Novos nomes serão divulgados até agosto.

Confira a lista completa de filmes selecionados para a 70ª edição do Festival de Veneza:

Mostra competitiva

Es-Stouh, de Merzak Allouache (Algéria/França)
L’intrepido, de Gianni Amelio (Itália)
Miss Violence, de Alexandros Avranas (Grécia)
Tracks, de John Curran (Reino Unido/Austrália)
Via Castellana Bandiera, de Emma Dante (Itália/Suiça/França)
Tom at the Farm, de Xavier Dolan (Canadá/França)
Child of God, de James Franco (EUA)
Philomena, de Stephen Frears (Reino Unido)
La Jalousie, de Philippe Garrel (França)
The Zero Theorem, de Terry Gilliam (Reino Unido/EUA)
Ana Arabia, de Amos Gitai (Israel/França)
Under the Skin, de Jonathan Glazer (Reino Unido/EUA)
Joe, de David Gordon Green (EUA)
Die Frau des Polizisten (The Police Officer’s Wife), de Philip Groning (Alemanha)
Kaze tachinu, de Hayao Miyazaki (Japão)
The Unknown Known: the Life and Times of Donald Rumsfeld, de Errol Morris (EUA)
Night Moves, de Kelly Reichardt (EUA)
Sacro GRA, de Gianfranco Rosi (Itália)
Jiaoyou (Stray Dogs), de Tsai Ming-liang (Taiwan/França)

Fora de competição

Space Pirate Captain Harlock, de Aramaki Shinji (Japão)
Gravity, de Alfonso Cuaron (EUA)
Moebius, de Kim Ki-duk (Coreia do Sul)
Locke, de Steven Knight (Reino Unido)
Yurusarezaru mono (Unforgiven), de Lee Sang-Il (Japão)
Wolf Creek 2, de Greg McLean (Austrália)
Die Andere Heimat — Chronik einer Sehnsucht (Home from Home — Chronicle of a Vision), de Edgar Reitz (Alemanha)
The Canyons, de Paul Schrader (EUA)
Che strano chiamarsi Federico Scola racconta Fellini, de Ettore Scola (Itália)
Walesa. Czlowiek z nadziei (Walesa. Man of Hope), de Andrzej Wajda e Ewa Brodzka (Polônia)
Foras de competição – Documentários
Summer 82 When Zappa Came to Sicily, de Salvo Cuccia (Itália/EUA)
Pine Ridge, de Anna Eborn (Dinamarca)
The Armstrong Lie, de Alex Gibney (EUA)
Ukraina ne Bordel (Ukraine Is Not Brothel), de Kitty Green (Austrália)
Amazonia, de Thierry Ragobert (França/Brasil)
Feng Ai (‘Til Madness Do Us Apart), de Wang Bing (Hong Kong/China/França/Japão)
At Berkeley, de Frederick Wiseman (EUA)

Mostra Horizontes

Je m’appelle Hmmm…, de Agnes B. (França)
Bauyr (Little Brother), de Serik Aprymov (Cazaquistão)
Il terzo tempo, de Enrico Maria Artale (Itália)
Eastern Boys, de Robin Campillo (França)
Palo Alto, de Gia Coppola (EUA)
Ruin, de Amiel Courtin-Wilson e Michael Cody (Austrália)
Mahi Va Gorbeh (Fish and Cat), de Shahram Mokri (Irã)
Vi ar bast! (We Are the Best!), de Lukas Moodysson (Suécia/Dinamarca)
Wolfskinder (Wolfschildren), de Rick Ostermann (Alemanha)
La vida despues, de David Pablos (México)
Algunas Chicas, de Santiago Palavecino (Argentina)
Medeas, de Andrea Pallaoro (EUA/Itália)
Still Life, de Uberto Pasolini (Reino Unido)
Piccola Patria, de Alessandro Rossetto (Itália)
La prima neve, de Andrea Segre (Itália)
Jigoku de naze warui (Why Don’t You Play in Hell?), de Sono Sion (Japão)
The Sacrament, de Ti West (EUA)