(Michael Clayton, EUA, 2007)

Direção: Tony Gilroy

Elenco: George Clooney, Tom Wilkinson, Sydney Pollack, Tilda Swinton, Michael O’Keefe, Sean Cullen

Roteiro: Tony Gilroy

Duração: 119 min.

Parece que tirei esse final de semana para assistir a filmes excelentes, mas com um ritmo um pouco lento. Um pouco mais ágil do que A Vida dos Outros, este filme também pode incomodar um pouco aqueles que não têm paciência com filmes mais parados.

O filme conta a história de um advogado especialista em “limpar a sujeira” dos clientes de uma grande firma de advocacia. As coisas se complicam quando um dos sócios da firma começa a apresentar comportamento estranho no caso multimilionário de uma empresa de herbicidas.

A própria vida do personagem principal determina um pouco do ritmo do filme, já que ele adotou, até o momento retratado no filme, uma postura apática perante a vida. A impressão que temos é a de que ele limpa a sujeira de todos, mas esconde a sua própria debaixo do tapete. Clooney está impressionante no papel. Transmite tanto o vazio existencial de Michael Clayton como a angústia por ter que conviver com esse vazio. Quase certa a sua indicação ao Oscar de melhor ator.

Outro que também deve concorrer é Wilkinson, que esbanja talento ao encarnar o advogado maníaco-depressivo.

História interessante e grandes atuações.

Um Grande Momento

O encontro de Michael e Arthur no meio da rua.

Logo-Oscar1Oscar 2008
Melhor Atriz Coadjuvante (Tilda Swinton)



Prêmios e indicações
(as categorias premiadas estão em negrito)

Globo de Ouro: Filme de drama, Ator (George Clooney), Ator Coadjuvante (Tom Wilkinson), Atriz Coadjuvante (Tilda Swinton)