(Me Before You, GBR, 2016)
Drama
Direção: Thea Sharrock
Elenco: Sam Claflin, Emilia Clarke, Vanessa Kirby, Pablo Raybould, Samantha Spiro, Brendan Coyle, Jenna Coleman, Matthew Lewis, Janet McTeer, Charles Dance, Stephen Peacocke
Roteiro: Jojo Moyes
Duração: 110 min.
Nota: 6 ★★★★★★☆☆☆☆

Adaptado pela própria escritora do romance homônimo, Como Eu Era Antes de Você segue à risca métodos de construção de personagens e conflitos em filmes românticos e é um daqueles títulos feitos com o principal objetivo de emocionar o público que o assiste.

O longa-metragem conta a história de Louisa Clark, uma jovem moradora de uma cidadezinha do interior no País de Gales que, depois de perder o emprego que sustentava toda a família, encontra um trabalho temporário como cuidadora de William Traynor, um também jovem que ficou tetraplégico após um acidente de moto.

Enquanto ele é ranzinza e não gosta de interação, ela é divertida e tagarela. Sempre muito colorida, com roupas que ela combina de maneira sempre exagerada, com sapatos exóticos e acessórios antigos, Lou é o oposto do sempre monocromático Will.

É a personalidade da moça que quebra o gelo não só de Will, mas do público que acompanha o filme. Entre seus exageros, ingenuidades e trapalhadas, Lou é uma personagem que consegue atrair a simpatia. Mas de uma maneira superficial, que acaba levando a trama para lugares onde sabemos que ela deve chegar.

Como-eu-era-antes-de-voce_interno

Entre os pontos positivos de Como Eu Era Antes de Você está o fato de não tentar dar à história o tom misericordioso que facilmente se encaixaria na situação. Embora seja um tetraplégico e esteja sempre em uma cadeira de rodas, não há exploração das limitações do personagem e nem aquela complacência dos que o cercam.

Porém, por outro lado, há um exagero na hora da realização de um dos pontos de mudança. Como se todo o melodrama guardado até então começasse a transbordar pela tela em gritos e gestos destoantes do resto do filme.

Contando com belas imagens do Castelo Pembroke, no País de Gales, e um figurino inventivo de Jill Taylor, o filme não se destaca em outros aspectos técnicos. O mesmo se aplica às atuações de Sam Clafin, o Finnick Odair de Jogos Vorazes, e Emilia Clarke, a Daenerys Targaryen, de Game of Thrones ou a Sarah Connors do novo Exterminador do Futuro: Gênesis. Embora não comprometam com suas atuações, há uma certa dificuldade em acreditar nos personagens em momentos pontuais.

Mas não há nada que comprometa o principal objetivo do filme: emocionar. Meta atingida com muito sucesso já que são muitas as pessoas que choram com aquilo que estão vendo.

Como-eu-era-antes-de-voce_interno2

Indo além da história de Lou e Will o longa aborda uma questão interessante: a eutanásia. Não que se aprofunde tanto quanto deveria no tema e, pior, talvez passe uma impressão errada quanto às intenções de quem opta por esse caminho. Porém, traz à tona um tema que as pessoas preferem não discutir.

Embora não seja um filme daqueles que marquem para sempre o espectador, Como Eu Era Antes de Você é bonitinho, segue aquilo que era esperado e não compromete. Pessoas sensíveis podem precisar de um lencinho.

Um Grande Momento:
Presente de aniversário.

Como-eu-era-antes-de-voce_poster

Links

No IMDb