Aconteceu na noite de ontem, 18 de outubro, a abertura da 36ª Mostra Internacional de Cinema de São Paulo, no Auditório Ibirapuera.

Apresentada por Marina Person e Serginho Groisman, o evento contou com a presença de autoridades como o prefeito de São Paulo; Gilberto Kassab, o secretário de estado da cultura Marcelo Araujo e a ministra da cultura Marta Suplicy, bem como de representantes dos patrocinadores do evento.

Presente no evento, Andrei A. Tarkóvski, filho do diretor russo que ganha merecida homenagem, falou sobre a exposição “Luz Instantânea”, que apresenta uma série de 80 Polaroids feitas pelo pai cineasta entre 1979 e 1984, em exibição no MASP, durante o período da Mostra.

Outra presença celebrada com um longo aplauso foi a da diretora da Mostra, Renata de Almeida que, pela primeira vez, organizou o evento sem a presença do marido, Leon Cakoff, criador do evento e falecido em 2011 após perder uma longa batalha contra câncer.

Para encerrar o evento, foi exibido o filme chileno No, de Pablo Larrain, que esteve presente na Quinzena dos Realizadores em Cannes e vencedor do Prêmio CICAE, concedido pela Confederação Internacional dos Cinemas de Arte.

Com mais de 350 filmes de mais de 60 países nesta edição, a Mostra acontece entre 19 de outubro a 2 de novembro em 28 diferentes espaços de exibição na cidade de São Paulo. A seleção deste ano faz um apanhado do que o cinema contemporâneo mundial está produzindo, além das principais tendências, temáticas, narrativas e estéticas produzidas em todo o mundo.