46-festival-de-brasilia_logoChegou a hora da sétima arte invadir o planalto central. Começa hoje o Festival de Brasília do Cinema Brasileiro. Em sua 46ª edição, o evento reúne títulos de vários estados brasileiros e mescla trabalhos de realizadores experientes e iniciantes.

O documentário Revelando Sebastião Salgado, de Betse de Paula, foi o filme selecionado para a noite de abertura, que acontece na Sala Villa-Lobos do Teatro Nacional, às 20h30. A noite conta ainda com a apresentação da Orquestra Sinfônica do Teatro Nacional Cláudio Santoro, regida por Cláudio Cohen e com participação do violinista Benjamin Schmid.

O festival acontece entre os dias 17 e 24 de setembro e várias atividades estão previstas ao longo da programação, como oficina integrada de cinema, debates sobre os filmes, seminários e lançamentos de livros e DVDs. Se o Cine Brasília é o palco principal das exibições, o Hotel Kubitschek Plaza abriga os eventos paralelos.

As mostras competitivas foram separadas duas sessões diárias que acontecem simultaneamente no Cine Brasília, com ingressos a R$ 12 (inteira) e R$ 6 (meia), e nos teatro SESC Newton Rossi (Ceilândia), Espaço Cultural Paulo Autran (Taguatinga), Teatro do SESC (Gama), Teatro de Sobradinho e Teatro do Guará. A sessão das 19h é destinada ao curtas e longas documentais e a de 21h, aos de ficção e ação.

A partir do dia 19 de setembro, as tardes do Cine Brasília recebem os filmes concorrentes ao Troféu Câmara Legislativa do DF. A Mostra Brasília reúne longas e curtas-metragens produzidos na cidade. Durantes as tarde também acontecem as reprises das exibições da mostra competitiva, na Sala Martins Pena do Teatro nacional.

Além das mostras competitivas, acontece o Festivalzinho, uma parceria com a Mostra de Cinema Infantil de Florianópolis, com uma seleção de curtas-metragens com temática infantil. O longa O Rei de uma Nota Só e a Borboleta Azul, longa de Carlos Del Pino abre a programação para a criançada.

No dia 24 de setembro acontece a noite de premiação. Às 20h, no Cine Brasília.