(Clever, URU, 2015)
Comédia
Direção: Federico Borgia, Guillermo Madeiro
Elenco: Hugo Piccinini, Antonio Osta, Marta Grané, Horacio Camandulle, Néstor Guzzini, Soledad Frugone, Santiago Agüero, Ignacio Mendy
Roteiro: Federico Borgia, Guillermo Madeiro
Duração: 83 min.
Nota: 8 ★★★★★★★★☆☆

Grande ganhador do 26º Cine Ceará, o longa-metragem Clever é uma daquelas comédias que contagia quem a assiste com uma história simples, mas complexamente construída por encontros e desencontros de personagens complexos que se encontram ao acaso.

Depois de se divorciar de sua esposa, o instrutor de artes marciais Clever tem uma daquelas regressões psicológicas características de rupturas do tipo. Ele vai se agarrar naquele homem que era antes do casamento, muda de estilo, volta à vida das baladas e compra um carro novo. Em sua vida, tem duas obsessões: a ex-mulher e o campeonato de carros tunados que se aproxima.

Um dia andando pela rua, seu filho vê um carro com desenhos de chamas e ele resolve sair atrás do artista responsável pela costumização. A jornada, que lembra os bons e velhos filmes de shaolin e de western, é cheia de personagens tão esquisitos quanto divertidos.

Clever-interno2

Os diretores Federico Borgia e Guillermo Madeiro (Nunchaku) são muito criativos na construção do universo fantástico de Clever. Locais fictícios, como a estranha vila de Las Palmas, e vários personagens vão despertando o riso do espectador aos poucos, sem se deixar levar pelo exagero ou o humor gratuito.

A ideia do filme é antiga, de 2005, quando o personagem de Clever foi criado. Aos poucos a história foi se desenvolvendo, com o roteiro sendo criado a medida em que os personagens surgiam nas pesquisas dos diretores. Tudo de maneira muito equilibrada, sem exageros e com uma fluidez impressionante.

Além do roteiro acertado, Borgia e Madeiro demonstram uma intimidade muito grande com a composição de quadros e com os tempos de cena. Um controle bem efetivo do elenco pela dupla também se destaca. O protagonista Hugo Piccinini (Sr. Kaplan), antigo conhecido da dupla, está bem como Clever, mas o grande diferencial do filme é o fisiculturista sensível vivido por Antonio Osta.

Clever_interno

Osta, diferente da maioria do elenco, nunca havia atuado na vida. Achado do casting, ele sabe como se comportar diante das câmeras e tinha ainda outras qualidades, bem aproveitadas no filme. Outras atuações também se destacam, como a dos atores Horacio Camandulle (Gigante) e Marta Grané, como a curiosa mãe do fisiculturista.

Outros acertos técnicos também chamam a atenção, como a trilha sonora de Ismael Varela. Completamente composta por ele para o filme, também saiu vitoriosa do 26º Cine Ceará. A direção de arte de Gonzalo Delgado Galiana é outra coisa que merece uma atenção a mais.

Com muita imaginação, bem distribuído e com um ritmo acertado, Clever é um daqueles filmes que deixam o público feliz. Um bom motivo para dar boas risadas.

Um Grande Momento:
Picolé.

Clever_poster

Links

No IMDb