Começa hoje, no Museu da Imagem e do Som (MIS) em São Paulo, a exposição Rebobine, Por Favor. Idealizada por Michel Gondry, diretor do filme com mesmo nome, a exposição estimula a criatividade das pessoas.

No filme, depois de apagar todo o acervo de uma locadora, dois amigos resolvem fazer versões caseiras de grandes sucessos do cinema.

Segundo Gondry, a idéia para o filme e a exposição surgiu há mais de vinte anos, ao ver que muitas salas de cinema em Paris estavam vazias. Nela, a comunidade faria um filme, que seria exibido nos cinemas da redondeza a um preço módico. Assim, dois problemas estariam solucionados: os cinemas estariam cheios novamente e as pessoas teriam a oportunidade de desenvolver sua criatividade.

Apesar de não ter dado certo, a idéia permaneceu e resultou no filme, que estréia dia 12 de dezembro nos cinemas, e na mostra, montada originalmente em Nova York.

A idéia principal da exposição é a seguinte: você tem uma hora para fazer um filme. Treze cenários modificáveis, figurinos e geringonças para criação de efeitos especiais estarão disponíveis para os novos cineastas. A edição será feita na própria câmera.

Para participar, é necessário passar por dois workshops, um de planejamento e outro de roteiro, que acontecem diariamente em dois horários fixos e se cadastrar no site do evento.

A exposição é gratuita e vai de 02 de dezembro a 11 de janeiro, no Museu da Imagem e do Som (Av. Europa, 158).
O museu não funciona às segundas-feiras e estará fechado nos dias 24, 25 e 31 de dezembro e 1º de janeiro.

Mais informações em Rebobine, Por Favor – A Exposição.