(Feast of Love, EUA, 2007)

Drama

Direção: Robert Benton

Elenco: Morgan Freeman, Greg Kinnear, Jane Alexander, Alex Davalos, Toby Hemingway, Radha Mitchell, Billy Burke, Selma Blair, Fred Ward, Erila Marozsán

Roteiro: Charles Baxter (romance), Allison Burnett

Duração: 101 min.

Minha nota: 5/10

Antes de viajar com Jack Nicholson pelo mundo, de ser o mentor de uma poderosa organização de assassinos e de inventar todas as armas mirabolantes do Batman, Morgan Freeman foi o sábio e pacato Harry Stevenson, um professor universitário afastado após uma desgraça familiar. Ele passava uma boa parte dos seus dias observando as pessoas e suas relações. Paixões, amores falidos, amores promissores, encontros e desencontros, medos e alegrias estavam presentes em suas conversas com sua apaixonada esposa.

E neste personagem que está toda a história de Banquete do Amor. Um filme que tem a intenção de mostrar todas as possibilidades de amor existentes e de todas as conseqüências que ele pode trazer àqueles que o experimentam.

Apesar da boa idéia e de bons atores, o filme não deslancha e, por muitas vezes, escorrega para a apelação. As histórias e os personagens não são tão profundos como deveriam. A impressão que temos é de que tem gente demais em um lugar pequeno e não conseguimos escolher em quem prestar atenção.

E essa confusão não pode ser percebida só pelos espectadores, os atores parecem não captar tudo que seus personagens sentem. Nem mesmo Freeman, que é indiscutivelmente excelente, e Greg Kinnear estão tão convincentes como costumamos ver.

Além do tumulto temos uma trilha sonora interessante e algumas lições interessantes, mas que estão sempre sendo atropeladas por acontecimentos e pessoas.

Um filme que não é tão bom, poderia ter sido melhor, mas não é tão ruim a ponto de não ser assistido.

Para aqueles dias de vontade de chorar. Indicado para adolescentes apaixonadas e fãs dos atores.

Um Grande Momento

Uma discussão entre amantes.


Links

No IMDb