(Através da Sombra, BRA, 2015)

Suspense
Direção: Walter Lima Jr.
Elenco: Virginia Cavendish, Mel Maia, Domingos Montagner, Ana Lúcia Torre, Alexandre Varella, Dandara Mariana, Xande Valois
Roteiro: Henry James (romance), Nelson Caldas, Walter Lima Jr., Guilherme Vasconcelos, Adriana Falcão
Duração: 106 min.
Nota: 5 ★★★★★☆☆☆☆☆

O romance “A Outra Volta do Paraíso”, de Henry James, é uma daquelas obras que dão margem a muitas adaptações e versões. Já gerou peças, musicais, ópera, balé, seriados de televisão, telefilmes e um grande número de filmes para o cinema, em inglês, italiano, espanhol, alemão, francês e, agora, português com Através da Sombra, novo longa-metragem de Walter Lima Jr.

O romance gótico, lançado em 1898, destacou-se pela interpretação dúbia que permite. Em que campo se realizam aqueles medos? Aquilo está realmente acontecendo ou não passa de loucura de sua protagonista?

A história contada é a de uma jovem governanta, aqui professora, contratada por um rico homem para cuidar da educação de dois sobrinhos órfãos que estão sob sua guarda. Ao aceitar o emprego, ela sabe que não deve incomodá-lo com assuntos dos meninos e que tem carta branca para fazer o que bem entender na casa onde vai morar.

A reambientação da trama, aproxima-se à época e modifica nomes e locações. Como no livro, ela deixa a cidade grande para se mudar para o interior, mas o local onde vai trabalhar é uma antiga casa de fazenda, claramente escravagista, e onde se caracteriza o declínio dos grandes cafezais da região Sudeste.

Atraves-da-sombra_interno1

De princípio percebe-se um certo desajuste no tom impresso pelo veterano diretor Walter Lima Jr., tanto na atuação bastante carregada de Virgínia Cavendish, quanto no clima de mistério que apesar de identificado em alguns momentos, não consegue acontecer de maneira natural.

Mas, ainda assim, o suspense existe e consegue envolver, ainda que não completamente, quando se entra naquela casa, quando se conhece alguns dos personagens secundários e quando se investe nas não tão claras histórias do passado. Mas o excesso faz com que isso deixa a trama com muita facilidade.

Com a tensão frágil, que claramente vai se perdendo no terço final do filme, Através da Sombra opera entre o drama e o terror, sem conseguir convencer em nenhum dos dois gêneros. Há ainda uma interferência muito grande no clima da história contada, que tem sua força justamente na indefinição. É como se Lima Jr. e Cavendish, também produtora do longa ao lado de Maria Dulce Saldanha, imprimissem ao filme uma percepção própria, o que acaba esvaziando o resultado.

Era o risco que se corria ao abordar uma obra tão conhecida, e que já conta com adaptações memoráveis como o filme Inocentes, onde Deborah Kerr vive a protagonista dirigida por Jack Clayton; ou no episódio A Outra Volta do Parafuso da minissérie televisiva Startime, onde o papel é de Ingrid Bergman com direção de John Frankenheimer.

Um Grande Momento:
Nada tanto assim.

Atraves-da-sombra_poster

Links

No IMDb