(Flypaper, ALE/EUA, 2011)

Comédia
Direção: Rob Minkoff
Elenco: Patrick Dempsey, Ashley Judd, Tim Blake Nelson, Mekhi Phifer, Matt Ryan, Jeffrey Tambor, John Ventimiglia, Pruitt Taylor Vince, Curtis Armstrong, Rob Huebel, Adrian Martinez, Natalia Safran, Octavia Spencer, Eddie Matthews
Roteiro: Jon Lucas, Scott Moore
Duração: 87 min.
Nota: 6 ★★★★★★☆☆☆☆

Histórias de mistério onde assassinatos sucessivos acontecem em um local fechado e vários são os suspeitos dos crimes já renderam boas comédias no cinema, como Os Sete Suspeitos ou Assassinato por Morte. É por despertar essa pontinha de nostalgia e tentar resgatar o gênero que Assalto em Dose Dupla vale a pena.

Um banco é assaltado, no mesmo dia, por dois grupos diferentes de ladrões, um super profissional e outro bem atrapalhado. Clientes e funcionários são feitos reféns e as mortes começam a acontecer. Um cliente psicótico, apaixonado por uma das caixas do banco, tenta desvendar o que está acontecendo.

O filme segue os passos das narrativas whodunit, eternizadas na literatura por Agatha Christie e Georges Simenon, e mais conhecidas no Brasil pelo “quem matou?” tão popular em telenovelas e, com humor, traz de volta às telas persongens peculiares em as muitas reviralvotas fundamentais na comédia de mistério.

Escrito pelos roteiristas da franquia Se Beber, Não Case, o longa tem seus momentos inspirados, mas acaba exagerando na dose. O excesso de acontecimentos e várias mudanças de direção na história cansam o espectador que já não estava muito intrigado depois que toda a dedução foi tomada dele e entregue ao protagonista do filme. A importância do personagem é tanta, e são tantos os seus cacoetes e maneirismos, que pouco se nota que existem outras pessoas no banco.

Falta sensibilidade ao diretor Rob Minkoff (O Rei Leão) e ao montador Ton Finan (A Nova Onda do Imperador) para perceber que a história deveria ser menos frenética para funcionar melhor. No atropelo, o filme deixa de destacar os detalhes, sempre fundamentais para qualquer filme de mistério, por exemplo.

Porém, se há problemas, Assalto em Dose Dupla tem as suas qualidades. As atuações de Patrick Dempsey (Encantada) como o maníaco-hiperativo-obsessivo e da dupla Tim Blake Nelson (E Aí, Meu Irmão, Cadê Você?) e Pruitt Taylor Vince (Ecos do Mal) como os assaltantes caipiras são divertidíssimas e já valem o ingresso.

Um filme indicado para quem quer dar risadas bobas e despretensiosas e não está muito interessado em pensar demais. Bom também para os fãs das antigas comédias de mistério, uma vez que gênero parece ter sido esquecido para trás.

Um Grande Momento:
Depois do beijo.

Assalto-em-dose-dupla_poster

Links

No IMDb Site Oficial