(La Redota – Una Historia de Artigas, URU, 2011)

Drama
Direção: César Charlone
Elenco: Jorge Esmorís, Franklin Rodríguez, Gualberto Sousa
Roteiro: César Charlone
Duração: 120 min.
Nota: 3 ★★★☆☆☆☆☆☆☆

Nome bem conhecido no cinema nacional pela direção de fotografia de O Homem da Capa Preta, Como Nascem os Anjos, Cidade de Deus e Ensaio Sobre a Cegueira, César Charlone dirige agora seu segundo filme, depois de uma bem sucedida estreia com O Banheiro do Papa.

Convidado pela TVE (Telvisión Española) para contar a história do libertador do Uruguai, José Gervásio Artigas, na série de filmes Los Libertadores, Charlone cria uma viagem visualmente prolixa e confusa ao tentar desvendar a tão conhecida, mas tão poucas vezes retratada figura histórica.

O ponto de partida é o retrato do general Artigas feito pelo pintor uruguaio Juan Manuel Blaines que, sem muitas referências, criou seu herói baseado nas anotações de um espião espanhol infiltrado no grupo do líder.

A história é fantástica, mas se perde no ritmo confuso. Sobram muitos recursos e elementos que valorizam o visual e, mais de uma vez, as imagens ofuscam o texto. A profusão de tomadas por cena também incomoda bastante.

Um bom tema, uma boa história e excelentes ideias, mas que não funcionam. Talvez perdidos na admiração patriótica do diretor. Ainda assim, a fotografia, dirigida por Charlone e fotografada por Fabio Burtin, é linda.

Um Grande Momento

Sem grandes momentos, fica a beleza das locações.

Próximas sessões na Mostra de São Paulo
Dia 23, às 19h10, Unibanco Arteplex 5
Dia 28, às 21h20, Unibanco Arteplex 4
Dia 29, às 14h, Cine Livraria Cultura 2

Links

No IMDb Site Oficial