Na última quinta-feira (14) o cinema brasileiro perdeu um de seus mais conhecidos cineastas. Carlos Reichenbach morreu em São Paulo no dia em que completava 67 anos de vida, vítima de uma parada cardíaca.

Reichenbach foi professor do curso de cinema da USP e um dos principais expoentes do cinema marginal, movimento que na década de 60 produzia cinema autoral de baixo orçamento na cidade de São Paulo, que também contava com nomes como Rogério Sganzerla (O Bandido da Luz Vermelha) e José Mojica Marins, o Zé do Caixão.

Gaúcho de nascimento e paulistano por opção, o diretor retratou São Paulo em vários de seus filmes. Iniciou a carreira com um curta-metragem, Esta rua tão Augusta (1967), e posteriormente realizou diversos longa-metragens, como A Ilha dos Prazeres Proibidos (1978), O Império do Desejo (1981), Filme Demência (1985), Anjos do Arrabalde (1986), Alma Corsária (1993), Dois Córregos (1999) e Garotas do ABC (2003). Seu último filme foi Falsa Loura (2007), que tinha no elenco Rosanne Mulholland, Cauã Reymond e Maurício Mattar. Reichenbach vinha ainda trabalhando em um novo filme, O Anjo Desarticulado, projeto vencedor do Prêmio Estímulo do Ministério da Cultura.

O cineasta colecionou prêmios importantes em sua carreira. No Festival de Gramado levou o Kikito de Ouro de melhor diretor por Filme Demência, em 1986, e de melhor filme por Anjos do Arrabalde, no ano seguinte. No Festival de Brasília ganhou o Candango nas categorias de melhor diretor, melhor filme e melhor roteiro, por Alma Corsária, em 1993. Também levou o prêmio especial do júri em 2003, por Garotas do ABC. Em 2010 foi o grande homenageado do mesmo festival.

Nos últimos anos, Reichenbach se dedicava à apresentação de filmes raros na Sessão Comodoro, realizada periodicamente no CineSesc em São Paulo. A programação era divulgada em seu blog, Olhos Livres.

Confira a filmografia completa do diretor:

“Esta Rua Tão Augusta” (curta-metragem) (1967)
“As Libertinas” (episódio: Alice) (1968)
“Audácia” (episódio: A Badaladíssima dos Trópicos X os Picaretas do Sexo) (1970)
“Corrida em Busca do Amor” (1972)
“O Guru e os Guris” (produtor e diretor de fotografia) (1973)
“Lilian M: Relatório Confidencial” (1975)
“Sede de Amar” (1977)
“A Ilha dos Prazeres Proibidos” (1978)
“Amor, Palavra Prostituta” (1980)
“Sangue Corsário” (curta-metragem) (1980)
“Sonhos de Vida” (curta-metragem) (1980)
“O Paraíso Proibido” (1981)
“O Império do Desejo” (1981)
“As Safadas” (episódio: A Rainha do Fliperama) (1982)
“Extremos do Prazer” (1984)
“Filme Demência” (1985)
“Anjos do Arrabalde” (1986)
“City Life” (episódio: Desordem em Progresso) (1990)
“Alma Corsária” (1993)
“Olhar e Sensação” (curta-metragem) (1994)
“Dois Córregos” (1999)
“Equilíbrio & Graça” (curta-metragem) (2003)
“Garotas do ABC” (2003)
“Bens Confiscados” (2005)
“Falsa Loura” (2007)