(Hot Tub Time Machine, EUA, 2010)

Comédia
Direção: Steve Pink
Elenco: John Cusack, Clark Duke, Craig Robinson, Rob Corddry, Sebastian Stan, Lyndsy Fonseca, Crispin Glover, Chevy Chase, Charlie McDermott, Lizzy Caplan, Collette Wolfe
Roteiro: Josh Heald, Sean Anders, John Morris
Duração: 99 min.
Nota: 5 ★★★★★☆☆☆☆☆
É sempre fácil encontrar comédias bobas por aí. Não importa se você está viajando com os amigos pela primeira vez para a Europa, se tenta descobrir o que aconteceu durante o porre da noite anterior, se perdeu o carro, se está se aventurando para tentar perder a virgindade ou se juntou a família para conhecer um parque de diversões num estado próximo; o importante é estar fazendo uma jornada, qualquer que seja ela, e assim possa juntar em uma mesma história as várias piadas que rondam a(s) cabeça(s) do roteirista (assim mesmo: as possíveis cabeças de um roteirista).

A Ressaca é mais uma dessas viagens. Pegando carona no título original não utilizado da comédia de maior sucesso do ano passado, The Hangover, que aqui no Brasil virou Se Beber Não Case, Hot Tube Time Machine conta a história de três amigos que depois de um acidente em uma jacuzzi são transportados no tempo.

Eles são o recém-separado Adam, o submisso Nick e o alcoólatra Lou. Depois que Lou vai parar no hospital, os amigos partem para o local onde tiveram as férias mais incríveis de suas vidas: um hotel no meio da neve, com pista de esqui, muitas festas e mulheres. O sobrinho de Adam, Jacob, um adolescente pouco sociável, vai com eles.

Claro que ao chegar no local, os quatro percebem que não é mais nada daquilo que conheceram antes e é tão decadente e sem graça como a vida e a realidade de cada um deles. O jeito é, então, afogar as mágoas na cachaça e, no dia seguinte, acordar em um lugar totalmente diferente do que estavam.

Com uma historinha boba, piadas fracas e um bocado de escatologia o filme só consegue conquistar o público por reviver um pouco do que foram os anos 80. Muitas roupas coloridas, mullets e polainas se misturam à música da época e a brinquedos, gadgets e brincadeiras que só são familiares para quem viveu aquilo.

A presença de nomes como John Cusack, a participação de Chevy Chase e as histórias vividas pelos viajantes no tempo também têm toda uma aura dos filmes daquela década. São bobinhas, previsíveis e parecem já ter sido vistas antes. O tema amizade também não poderia ser mais familiar.

Sem grandes destaques e bem apegado aos “anos 80”, o filme é um daqueles programas divertidos e descompromissados que não vão ficar na cabeça por muito tempo, mas podem te fazer rir um pouquinho e lembrar da sua escalafobética época de adolescente.

Pessoas com mais de 30 anos vão se divertir muito mais do que as com menos idade.

Um Grande momento

Percebendo que alguma coisa está errada.

Links

No IMDb Site Oficial