(Death Proof, EUA, 2007)

Direção: Quentin Tarantino
Elenco: Kurt Russell, Zoe Bell, Rosario Dawson, Tracie Thoms, Vanessa Ferlito, Sidney Tamiia Poitier, Rosie McGowan, Jordan Ladd, Mary Elizabeth Winstead, Quentin Tarantino, Monica Staggs
Roteiro: Quentin Tarantino
Duração: 90 min. (versão editada)/114 min. (versão internacional)

Se você resolve assistir um filme violento, nada melhor do que o bom e velho Tarantino. Suas cenas chocantes e cheias de sangue vêm conquistando o público, seja ele fã do gênero ou não, desde Cães de Aluguel.

À Prova de Morte é um segmento do filme Gindhouse, feito em parceria com o amigo de Tarantino, Robert Rodriguez. O filme tem uma versão individual que foi lançada internacionalmente.

Ainda bem que essa versão foi incluída na seleção de 2007 do Festival Internacional de Cinema de Brasília. Não perdi tempo em assistir, é claro.

A estética do filme é toda trash e Tarantino brinca com isso o tempo todo. A sensação é de que a película é velha, os cortes são mal feitos e a edição teve sérios problemas. Tudo de propósito, tanto que não acontece durante todo o filme. O tema não poderia ser mais clichê: um homem misterioso que persegue grupos de menininhas bonitinhas.

É clichê, é tosco, é violento além da conta, mas é um dos melhores filmes do gênero. A luz, as tomadas em preto e branco, os efeitos e a excelente trilha sonora fazem tudo funcionar como uma sinfonia visual.

Mais uma vez, Tarantino brinca com a violência de tal modo que acabamos torcendo por algo ainda pior. É como se ele soubesse como controlar a capacidade dos espectadores de exposição a cenas extremamente fortes.

Seguindo uma das características do diretor, o filme traz de volta às telas um esquecido Kurt Russell (muito bem no papel, assim como Travolta, Hauer, Carradine e Grier em produções anteriores).

Pra quem gosta, imperdível!

Um Grande Momento

A vingança.



Prêmios e indicações
(as categorias premiadas estão em negrito)

Cannes: Palma de Ouro

Links

Site Oficial