(Evil Dead, EUA, 2013)

Terror
Direção: Fede Alvarez
Elenco: Jane Levy, Shiloh Fernandez, Lou Taylor Pucci, Jessica Lucas, Elizabeth Blackmore, Phoenix Connolly, Jim McLarty
Roteiro: Sam Raimi (filme de 1981), Fede Alvarez, Rodo Sayagues, Diablo Cody
Duração: 91 min.
Nota: 7 ★★★★★★★☆☆☆

O cinema de terror passa por um momento nostálgico e nada mais apropriado do que a remontagem daquele que foi um dos filmes favoritos entre a maioria das crianças e adolescentes que desobedeciam os pais para assisti-lo nos idos anos 80. The Evil Dead – A Morte do Demônio, clássico de Sam Raimi de 1981, apesar de todas as suas limitações técnicas, divertiu milhares de pessoas e volta agora às telonas com produção de seu criador e direção do promissor Fede Alvarez.

Fiel às características de Raimi, tanto no desenrolar da trama quando na escolha dos enquadramentos, A Morte do Demônio é uma releitura justa e digna, que consegue atrair a atenção logo nas primeiras cenas, lida bem com a tensão e agrada ao público do gênero.

Diferente do original, o grupo de amigos está na cabana por um motivo: a reabilitação de um deles no vício em drogas, o que rende um bom gancho para a história da possessão, que aqui também acontece depois que um livro macabro com uma maldição para despertar demônios é achado no porão.

Muito bem acompanhado pela trilha sonora imponente de Baños, Alvarez aposta na prevalência de situações que despertam angústia, com cenas de lâminas afiadas e mutilações no lugar do humor típico de Sam Raimi que, ainda assim, não é abandonado por completo, como podem comprovar rolos de silver tape e bons diálogos.

Apesar de personagens pouco profundas e reviravoltas forçadas, ou seja, nada muito diferente da maioria dos exemplares do gênero, o filme consegue alcançar seu maior objetivo e desperta uma nostalgia gostosa sem desrespeitar o original e, em alguns pontos, até o melhorando. Claro que os fanáticos pela obra de Raimi podem achar um sacrilégio dizer isso, mas é o que acontece.

Trazendo de volta um tempo que deixou saudade e cumprindo seu papel de um bom terror, A Morte do Demônio é uma esperança em meio a tantos títulos meia-boca da atualidade. Uma experiência interessante que comprova, mesmo olhando para trás, que o gênero ainda está cheio de caminhos a serem descobertos e nunca vai deixar de atrair público.

E fica um aviso: não saiam da sala antes do fim dos créditos.

Um Grande Momento:
“Estou me sentindo bem melhor agora.”

A-Morte-do-Demonio_poster

Links

No IMDb Site Oficial