(Ice Age: Continental Drift, EUA, 2012)

Aventura/Animação
Direção: Steve Martino, Mike Thurmeier
Roteiro: Michael Berg, Jason Fuchs
Duração: 94 min.
Nota: 8 ★★★★★★★★☆☆

A franquia A Era do Gelo está de volta aos cinemas. Impossível não sentir medo, já que sequências quase nunca conseguem diversificar a história do primeiro volume… ainda mais se este foi um sucesso. Em partes, A Era do Gelo 4 repete a mesma história, mas se cerca de alguns outros novos personagens para ganhar mais ritmo e não ficar centrada nos mesmos personagens como nas últimas três edições. O pobre esquilo Scrat, que corre mais de uma hora atrás da sua noz, (felizmente) continua lá rendendo as melhores cenas do filme. Inclusive, esqueça tudo que aprendeu na escola sobre a deriva continental. Quem separou os continentes tal como conhecemos hoje foi Scrat.

Sempre acostumados a ver a trupe de Sid, a preguiça; Manny, o mamute, e Diego, o tigre, juntos, eis que uma situação novamente força os três amigos a passarem por novas aventuras juntos: com a deriva continental, Manny é separado de sua família composta por sua filha adolescente Amora e sua esposa Ellie. Isolados em um bloco de gelo à deriva, Manny, Sid e Diego tentam a todo custo reencontrá-las em terra firme. Não há muita criatividade na história, mas a entrada dos novos personagens deu uma boa alavancada. Juntou-se à trupe a vovó divertida de Sid e o vilão Capitão Entranha – um macaco pirata com o mesmo alter ego do Rei Julian de Madagascar –, e sua atrapalhada tripulação, que embalam uma musiquinha bem divertida no melhor estilo O Rei Leão. Incluiu-se também uma turminha de mamutes adolescentes com cabelos descolados e gírias e inconstâncias peculiares da idade.

Não há muitas piadinhas engraçadas como nas outras três edições anteriores em que o diretor brasileiro Carlos Saldanha, do sucesso Rio, esteve presente. Desta vez, tudo ficou a encargo de Steve Martino e Michael Thurmeier. Você ri mais das gargalhadas inocentes e convincentes da criançada presente no cinema do que propriamente das piadas da animação. Isso porque A Era do Gelo 4 é claramente voltado para o público infantil e as piadas são de fácil entendimento para a garotada, sem muita malícia. Isso deixa algumas cenas do filme um pouco cansativas para o público adulto… mas nada que te faça dormir durante a sessão.

A qualidade gráfica é fantástica, desde a cena da tempestade em alto mar, o pelo dos animais à casca das árvores, que parecem bem reais. Tudo isso realça no 3D. Mas, se não quiser pagar mais caro no ingresso, também não vai perder muita coisa.

Dando margem para mais uma continuação, já que apresenta Shira, uma tigresa que conquista o coração de Diego, A Era do Gelo 4 mantêm o seu sucesso. Destaque para o cativante curta estrelado por Maggie Simpson, exibido antes do filme. Agrada à inocência das crianças sem deixar de lado o humor ácido característico de Os Simpsons. Sessão de cinema que vai agradar a família toda!

Um Grande Momento

Scrat mergulha no mar e acha o mapa do seu maior tesouro.

Links

No IMDb Site Oficial